Capitão Alberto Neto afirma que Manaus é palco de ‘atos terroristas’

Deputado classifica policiais do Amazonas de 'heróis' na guerra contra o tráfico e pede legislação mais severa
-Publicidade-
O deputado Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM) falou sobre a ação de facções criminosas em Manaus
O deputado Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM) falou sobre a ação de facções criminosas em Manaus | Foto: Reprodução/YouTube

Em entrevista ao programa Opinião no Ar, exibido nesta terça-feira, 8, pela RedeTV!, o deputado federal Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM) afirmou que Manaus vem sofrendo com atos de terrorismo praticados por facções criminosas, em especial o Comando Vermelho. Nos últimos dias, a capital amazonense foi palco de uma série de ataques violentos. Como noticiamos, o governo federal autorizou o envio da Força Nacional ao Estado.

Silvio Navarro, editor-executivo de Oeste, e Rodrigo Constantino, colunista da revista, participaram da entrevista. O programa é apresentado por Luís Ernesto Lacombe e também conta com a participação da jornalista Amanda Klein.

-Publicidade-

Leia mais: “Governo autoriza o envio da Força Nacional a Manaus”

“O Amazonas é um Estado estratégico. Além da floresta, fazemos fronteira com os maiores produtores de drogas do mundo. Os traficantes utilizam a facilidade do transporte aquaviário. É uma rota muito disputada”, afirmou o parlamentar. “A Polícia Militar tentou prender o maior traficante do Comando Vermelho no Amazonas. […] Eles [os criminosos] estão tentando se vingar, com atos de terrorismo, agências bancárias sendo incendiadas, mais de 15 ônibus foram incendiados e a frota parou na segunda-feira. Tivemos delegacias sendo metralhadas. Foram cenas de terror.”

Leia também: “Polícia prende 31 suspeitos de envolvimento em ataques no Amazonas”

De acordo com o deputado, o Comando Vermelho “está se sentindo ameaçado” pela ação da polícia amazonense no combate ao tráfico.

“Nossos policiais são heróis. Mesmo com pouco equipamento, com pouco efetivo, eles vão para o confronto, vão para a guerra. Nessa guerra, eles mataram o principal líder da organização criminosa que hoje domina o Estado do Amazonas”, relatou o parlamentar.

Mudanças na legislação

Durante a entrevista, Capitão Alberto Neto defendeu alterações na legislação, que, segundo ele, é muito branda com os criminosos.

“A Constituição acabou desvirtuando o tratamento penal no país, voltando-se para os bandidos e se esquecendo das vítimas. Hoje, os criminosos se sentem à vontade para atacar e afrontar o Estado. Precisamos mudar a nossa legislação”, afirmou.

“No curto prazo, estamos trabalhando no novo Código de Processo Penal, para tornar a legislação mais simples e mais rigorosa. Vai ser uma luta intensa. Existe uma ala no Congresso Nacional que gosta de defender bandido”, completou o deputado.

Leia também: “Depois de ‘noite do terror’, Manaus pede ajuda à Força Nacional”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site