Cara e Coragem, nova novela da Globo, terá linguagem neutra

Roteirista defende o uso do subdialeto
-Publicidade-
História vai se desenrolar no entorno de um casal desconstruído
História vai se desenrolar no entorno de um casal desconstruído | Foto: Reprodução/TV Globo

A TV Globo bateu o martelo e definiu para maio de 2022 a estreia da novela Cara e Coragem, que será exibida às 19 horas. Escrita pela roteirista Cláudia Souto, a trama vai se desenrolar no entorno de um casal interpretado pelos atores Marcelo Serrado e Paola Oliveira. Ele vai trabalhar em casa e cuidar dos filhos, enquanto a mulher ganhará a vida como dublê de cenas de aventura.

Outro ponto que deve chamar a atenção dos telespectadores é a presença da linguagem neutra em algumas cenas. Ainda não se sabe em quais momentos a “novilíngua” vai aparecer, mas Cláudia adianta que estará na boca de “personagens que representam a fatia da sociedade que já se comunica assim, naturalmente”, sem dar mais detalhes sobre os capítulos da obra.

“As novelas são crônicas de sua época”, disse Cláudia, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada nesta sexta-feira, 1°. “Ao abordar temas referentes à comunidade LGBTQIA+, é natural que o gênero neutro seja incorporado pelos personagens.” A roteirista reconhece as dificuldades para introduzir o subdialeto, hoje utilizado por um pequeno grupo de pessoas na sociedade.

-Publicidade-

Leia também: “Os mais recentes ataques da linguagem neutra”, reportagem publicada na Edição 71 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.