Bolsonaro veta uso de máscara em igrejas e comércios

Presidente Jair Bolsonaro regulamentou lei que torna obrigatório o uso de máscara durante a pandemia do novo coronavírus
-Publicidade-
Lei regulamenta uso do acessório em todo o país | Li Lin/Unsplash
Lei regulamenta uso do acessório em todo o país | Li Lin/Unsplash | Bolsonaro uso de máscara

Presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta sexta-feira, 3, o projeto que torna obrigatório o uso de máscara durante a pandemia do novo coronavírus em todo o país

Bolsonaro uso de máscara
Lei regulamenta uso do acessório em todo o país | Li Lin/Unsplash
-Publicidade-

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta sexta-feira, 3, um projeto de lei que regulamentava o uso de máscara em todo o país. Entretanto, o chefe do Executivo vetou diversos pontos da matéria.

Entre os trechos barrados, Bolsonaro rejeito os dispositivos que tornavam obrigatório o uso do equipamento de proteção em igrejas, comércios e escolas. O projeto foi aprovado pelo Congresso em 9 de junho.

Para justificar os vetos aos dispositivos, o Palácio do Planalto argumentou que a expressão “demais locais fechados em que haja reunião de pessoas” é abrangente demais. Portanto, abre brecha para uma possível violação de domicílio, o que é contra a Constituição.

Como não havia a possibilidade de veto apenas à expressão considerada problemática, segue Bolsonaro na justificativa, o governo barrou todo o dispositivo. Embora seja uma lei federal, os estados continuam com autonomia para estabelecer regras sobre o uso de máscaras em seus territórios.

Leia mais: “‘Ficamos soltos’, diz chefe da confederação de prefeitos sobre a pandemia”

A nova lei torna obrigatório, durante a emergência sanitária no novo coronavírus, manter “boca e nariz cobertos por máscara de proteção individual. O uso de máscara, seja a clínica ou artesanal, também passa a ser compulsório em “ônibus, aeronaves ou embarcações de uso coletivo fretados”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site