-Publicidade-

No RJ, só metade dos leitos de UTI dos hospitais de campanha vai ter respirador

Organização responsável pelas unidades justifica o erro; a Secretaria de Saúde estadual do Rio de Janeiro fez investimento de R$ 770 milhões

Organização responsável pelas unidades justifica o erro; a Secretaria de Saúde estadual do Rio de Janeiro fez investimento de R$ 770 milhões

Hospital de campanha | Foto: AKEMI NITAHARA/AGÊNCIA BRASIL

No Estado do Rio de Janeiro, além do atraso na construção dos hospitais de campanha para atender pacientes com a covid-19, apenas metade dos 520 leitos de UTI anunciados pelo governo vai ter respiradores.

A Organização Social Iabas, escolhida para administrar os hospitais, justifica que se baseou em resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que prevê um respirador para cada dois leitos de UTI.

Contudo, a norma em questão foi publicada há 10 anos. Portanto, antes da pandemia de coronavírus.

A Secretaria de Saúde Estadual do Rio investiu R$ 770 milhões nos hospitais de campanha, sob responsabilidade da Iabas. O novo titular da pasta, Fernando Ferry, deu 48 horas para que a empresa se comprometa a entregar as unidades e os equipamentos, informa o G1.

Leia: Saiba mais acerca da evolução da covid-19 no Brasil e no mundo

Covidão

Conforme denunciou Oeste em reportagem de capa, vários Estados estão se valendo da calamidade pública para desviar verbas direcionadas à luta contra o coronavírus.

O Rio de Janeiro não é uma exceção.

Veja também: O mais recente capítulo do Covidão fluminense

Na semana passada, o ex-secretário de Saúde do Estado, Edmar Santos, foi afastado do cargo porque teria cometido irregularidades na compra de respiradores.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. alguém achou que junto com o covid viria uma pandemia de honestidade? nossos políticos, com algumas exceções, são o supra sumo da canalhice!

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês