Estamos vivendo um dos melhores momentos da pandemia, afirma diretor da SBIm

O infectologista Renato Kfouri atribui a queda na taxa de transmissão do novo coronavírus ao avanço da imunização no Brasil
-Publicidade-
SBIm afirma que o Brasil é um dos países que mais avançaram na vacinação da população
SBIm afirma que o Brasil é um dos países que mais avançaram na vacinação da população | Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O avanço da vacinação é o grande responsável pela queda na taxa de transmissão da covid-19 no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), entidade científica sem fins lucrativos — o Imperial College de Londres (ICL) informou que a transmissão do patógeno em nosso país atingiu o menor nível desde o início do monitoramento em abril de 2020.

O levantamento do ICL revelou que o índice de transmissão do vírus está em 0,60, o número significa que 100 infectados transmitem para outras 60 pessoas. Portanto, a carga viral é menor. O índice abaixo de 1,0 mostra que a taxa de contágio está em queda. Acima desse valor, a pandemia é considerada fora de controle. A máxima, ocorrida no Brasil entre 15 e 22 de março, registrou a taxa de 1,23.

“Atualmente, estamos vivendo um dos melhores momentos da pandemia no Brasil”, afirmou a Oeste o diretor da SBIm e médico infectologista, Renato Kfouri, em relação ao declínio no número de novos casos e mortes provocados pela covid-19.

-Publicidade-

Segundo ele, trata-se de uma boa notícia, que acompanha outros indicadores que estão sendo observados. Kfouri relacionou a melhora ao avanço da imunização. “O grande responsável por essas taxas mais baixas é o número de pessoas vacinadas”, disse.

Kfouri ainda acrescentou que o Brasil é um dos países que mais avançaram na distribuição de vacinas contra a covid-19. “Se tínhamos dificuldade em vacinar por falta de doses, terminaremos o ano como um dos países que mais imunizaram parte significativa da sua população”, constatou.

“Essa taxa, agora sob controle, é a importância de mantermos as pessoas protegidas, oferecendo as doses de reforço. Precisamos continuar acelerando a vacinação para podermos vencer essa batalha. Todos os indicadores estão a nosso favor”, explicou o especialista.

Leia também: “Volta às aulas presenciais no Estado de SP será obrigatória”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. A vacinação é importante MAS negar a eficácia da medicação precoce, com o chamado kit covid, que impediu milhões de pessoas de serem internadas é cruel, politiqueiro e insano. Minha família composta de 5 pessoas fomos infectados pelo maldito vírus chinês e todos fomos medicados com Azitromicina, Ivermectina, Corticóide e Vitaminas ABCD….e, graças a Deus todos ficamos curados em casa.
    Negar o tratamento inicial ou precoce é COVARDIA e NEGACIONISMO.

  2. Meu filho, qdo tinha 5 anos, enfiou um arame na tomada e levou um puta de um choque. Enquanto ele se lamentava, eu disse-lhe: – Veja pelo lado bom. Você aprendeu o que é ciência.

  3. Pois é, essa galerinha preocupada com a ciência, se esquece que não há embasamento algum científico, para levantarem essa questão de “melhora da pandemia”! É a palavra destes aventureiros contra os fatos em cí. Mesmo porque, houve numa demanda absurda de imunização de rebanho, o que acontece na maioria das vezes nestes casos. A questão é que, estamos chegando próximos de um dos maiores eventos do país, e este, gera uma grana sem precedentes aos cofres públicos! 1 mês antes do carnaval, podem escrever, estaremos zerados do vírus no Brasil. Cambada!

    1. Renato Garcia concordo plenamente com você! Quem eles pensam que enganam ? Somente os ignorantes que assistem a mídia podre! Fizeram desta coisa chamada vacina um “deus”

  4. Temos um aliado (dado científico):que em conjunto com a vacinação está promovendo esse momento tão positivo da pandemia no pais: chegada do Carnaval. O vírus se aquieta nesse periodo(claro que não em nosso cotidiano). Mas na avenida e nos blocos, nem restrições serão necessárias. Não são ótimas notícias?

  5. Estamos vendo o diretor da OMS, o comunista Tedros Adhanom criticar a dose extra de vacinas feita pelos países desenvolvidos, não é por causa científica mas apenas política de forma a dizer que essa atitude desses países, prejudica os países mais pobres. Então podemos concluir que esses países ainda não tiveram acesso a esses medicamentos, alguém tem notícias alarmantes de mortes nesses países? Ninguém fala absolutamente nada sobre isso. Por que? Talvez porque talvez não está acontecendo nada.

  6. “O avanço da vacinação é o grande responsável pela queda na taxa de transmissão da covid-19 no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Imunização.”
    Gostaria de saber qual é o embasamento científico para afirmar isso de uma forma tão categórica?
    Se não tivesse vacinação alguma e nem medicação do tratamento inicial ou preventivo, o resultado final não seria o mesmo? Quem pode provar isso ou aquilo?
    Eu só sei o seguinte: Ao mesmo tempo em que admitem não ter conhecimento profundo dessa doença, fazem essas afirmações com tamanha certeza que até dá para desconfiar.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.