Depois de um ano, escolas de SP e RJ retomam aulas presenciais

Escolas de outros nove Estados já haviam decretado o retorno dos estudantes
-Publicidade-
Já passou um ano desde que escolas exigiam o revezamento entre estudantes
Já passou um ano desde que escolas exigiam o revezamento entre estudantes | Foto: Rogério Galasse/Futura Press/Estadão Conteúdo

O Estado de São Paulo e o município do Rio de Janeiro retomam as aulas presenciais na rede pública a partir desta segunda-feira, 18.

Outros nove Estados brasileiros já decretaram o retorno dos estudantes: Amapá, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná e Santa Catarina.

São Paulo

-Publicidade-

As redes de ensino estadual e privada retomam o ensino presencial para todos os alunos. Porém, de acordo com o governo paulista, nesse momento, as escolas deverão manter o distanciamento de 1 metro entre os estudantes.

Em novembro, essa regra não será mais exigida, e, portanto, o retorno de 100% dos alunos será obrigatório. De acordo com a Secretaria da Educação, apenas 24% das escolas estaduais têm a estrutura necessária para receber todos os estudantes. Por isso, o prazo de adaptação.

Desde setembro do ano passado, o Estado retomou as aulas presenciais durante a pandemia, mas manteve um porcentual limitador de 35% dos alunos matriculados por dia.

Rio de Janeiro

Segundo a prefeitura, voltam nesta segunda-feira os alunos da pré-escola, 1º, 2º, 5º e 9º anos e Carioca II, de aceleração do ensino. Os demais estudantes retornarão na próxima etapa, definida para o dia 25 de outubro.

A estratégia da prefeitura é priorizar o retorno dos alunos em fase de alfabetização e daqueles que estão terminando a educação infantil. Para esta primeira etapa, 300 mil dos 644 mil estudantes voltam às 1,5 mil escolas da rede.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. segundo fontes ,que não quiseram se identificar ,varios professores entraram em crises nervosas por terem que trabalhar ,afinal soa 2 anos ganhando e sem trabalhar sera muito dificil para os professores a readequação com as “chatas” das crianças

  2. Infelizmente não é verdade. As escolas estaduais dizem que só em novembro irão retomar as aulas na plenitude e tenho ainda as minhas dúvidas se o farão.

    As crianças estão num enorme prejuízo.

  3. Aqui no Rio de Janeiro, a escola particular do filho da minha prima, está aberta desde fevereiro. As mães se não estivessem confortáveis em levar seus filhos, eles poderiam continuar a assistirem as aulas de casa. Conclusão: da turma dele apenas dois alunos não foram, o restante voltaram normalmente. O pensamento da minha prima: Se ele pode viajar, pode ir à escola.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.