Deputado quer barrar exigência da vacina para servidores em SP

Gil Diniz vai apresentar um projeto de decreto legislativo para sustar o efeito da medida determinada pelo governador João Doria

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Deputado Gil Diniz também disse que medidas judiciais serão tomadas
Deputado Gil Diniz também disse que medidas judiciais serão tomadas | Foto: Divulgação/Alesp

O deputado estadual Gil Diniz (PSL-SP) informou nesta terça-feira, 4, que vai tentar barrar o passaporte da vacina para servidores públicos no Estado de São Paulo.

Diniz escreveu nas redes sociais que vai entrar com um projeto de decreto legislativo para sustar a medida adotada pelo governo estadual.

“Vou entrar com um projeto de decreto legislativo para sustar a obrigatoriedade do passaporte vacinal para os funcionários públicos do Estado de São Paulo”, publicou.

-Publicidade-

“Todas as medidas jurídicas também serão tomadas. Mas não esqueçam: o PSDB aparelhou tudo aqui em São Paulo, principalmente a Assembleia Legislativa”, disse o deputado.

Doria assina decreto que obriga servidor a comprovar vacina

Conforme noticiou Oeste, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), assinou o decreto obrigando os servidores estaduais a comprovarem a imunização completa contra a covid-19.

O prazo para que o servidor se adeque ao decreto vai até o próximo domingo 9.

Aproximadamente 570 mil profissionais em órgãos de administração direta e indireta de São Paulo serão afetados pela medida.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. A questão que se coloca é: o que está fazendo a população dos Estados que adotaram esse absurdo jurídico? Onde estão os órgãos que deveriam zelar pela fiel observância das leis, aí incluída nossa tão maltratada Constituição? E a grande imprensa que válida essa aberração do passaporte de vacinação?

    1. Com um STF, STJ, TSE, etc., essa democracia foi destruída, não existe mais.
      O próximo passo é o descumprimento dos “mandos” dos tribunais espalhados pelo Brasil, aí sim, o último apaga a luz

  2. Excelente iniciativa do Sr. Gil Diniz. Lamentavelmente, com a Alesp na mao do Doriana vai ser dificil. Mas, mantenhamos a fé pois, para Deus, basta um sopro……

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.