Filipe Barros pede proteção a hacker que invadiu sistema do TSE

Marcos Roberto Correia da Silva, o VandaTheGod, está preso em Minas Gerais; ele afirma que teve acesso a dados de eleitores
-Publicidade-
Marcos Roberto Correia da Silva, o 'VandaTheGod', invadiu sistema do TSE durante as eleições municipais de 2020
Marcos Roberto Correia da Silva, o 'VandaTheGod', invadiu sistema do TSE durante as eleições municipais de 2020 | Foto: Reprodução/YouTube

O deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) pediu ao ministro da Justiça e da Segurança Pública, Anderson Torres, e ao secretário estadual de Segurança Pública de Minas Gerais, Rogério Grecco, proteção especial a Marcos Roberto Correia da Silva, o hacker que invadiu os sistemas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas eleições municipais do ano passado.

O hacker, que usa o codinome VandaTheGod, está preso em Minas. Barros publicou nas redes sociais um vídeo de uma conversa que ele próprio teve com Silva — em que o invasor digital confirma que teve acesso a informações do banco de dados do TSE, inclusive a dados de eleitores.

Leia também: “É proibido modernizar a urna eletrônica?”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 69 da Revista Oeste

-Publicidade-

“O ato foi só um protesto. Nada de roubar informação, nada de prejudicar ninguém”, disse o hacker. “Invadi o site e passei informações para outra pessoa.”

Ao explicar a invasão ao sistema do TSE, Silva relatou que “a falha [permite] acessar o banco de dados”. “O que tiver de armazenamento do banco de dados vai ser tudo capturado”, afirma. “[Dados] Dos eleitores, também. Nome, CPF, foto, RG, dados biométricos também”, prossegue VandaTheGod.

Leia mais: “Debate sobre o voto ‘impresso’ foi politizado, critica Filipe Barros”

“Ela [a invasão] ocorre numa falha. A gente injeta códigos maliciosos e, através desses códigos, consegue manipular o site e puxar o nome de usuário e senha de administradores”, afirmou.

Em publicações feitas neste sábado, 17, Barros confirma o pedido de proteção especial ao hacker e destacou a “gravidade da invasão” ao sistema eletrônico do TSE.

Leia também: “Votação de parecer da PEC do voto ‘impresso’ é adiada, decide presidente da comissão”

Sistema eletrônico vulnerável

Reportagem de capa da Edição 69 da Revista Oeste, assinada por Cristyan Costa, traz um raio-x do sistema eletrônico adotado nos processos eleitorais do Brasil desde 1996. A segurança das urnas eletrônicas voltou ao centro de debate nacional a partir da tramitação, na Câmara, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/19, de autoria da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), que defende o voto verificável ou auditável. O projeto seria votado na quinta-feira 15, mas a comissão especial adiou a apreciação da matéria para depois do recesso parlamentar, em agosto. Barros é o relator da proposta na Câmara.

A reportagem de Oeste mostra que, entre os pontos vulneráveis do sistema 100% eletrônico, estão a possibilidade de adulteração pelos próprios funcionários do TSE; o risco de um ataque hacker no momento do envio do programa; e a possibilidade de adulteração do software, o que ameaçaria o sigilo do voto. Clique aqui para ler a íntegra.

Assista ao vídeo com as declarações do hacker ao deputado Filipe Barros:

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. Se não é violável , então porque Manter o Racker preso? Se é Inviolável então ele não cometeu crime, e está preso INJUSTAMENTE.

  2. Proposta ALTERNATIVA ao Voto Impresso garante, sem necessidade de aprovação de PEC, 95% de confiança ao resultado das eleições, com 1% de margem de erro e com custos mínimos, se forem adotados os procedimentos sugeridos nesse vídeo do Canal OBTJ -> https://youtu.be/ebVV0EldkOY. Nada mais é que um teste de integridade em tempo real a ser realizado no dia das eleições em apenas 2% das urnas. Essa ideia resolve toda a polêmica, lembrando que o próprio voto impresso pode ser fraudado.

  3. Pronto!!!! A prova está aí, sr presidente do TSE!!! Esta urna eletrônica não presta! O que precisaria mais??? A prova da possível fraude nas eleições de 2014. Qual será o novo argumento da escumalha??? Os hackers que invadiram o celular do ex-juiz Sérgio Moro e outros procuradores, estão presos???

    1. O voto impresso não adianta nada pois o brasileiro não sabe votar. Os Bolsonaros foram eleitos inúmeras vezes pelo atual sistema e nunca reclamaram. O que está acontecendo agora é que o presidente está vendo que sua reeleição está sob risco e por isso está querendo melar o processo copiando seu mentor, o Trump.

      1. É que naquela época o Bolsonaro Pai não era presidente, e tinham uma Grande densidade eleitoral, não dava pra derrubar ficaria muito na cara, mas agora estão incomodando as forças poderosas, no Brasil e no Mundo.

    2. Mas se estão tão seguros da Vitória do Lula, então aprova logo empe Pronto. Se mesmo assim o Lula ganhar, ficaria bem claro que foi a vontade do povo, só que não…

  4. Quando o jornal O Globo deu sua guinada à esquerda, publicou um Editorial repudiando seu apoio à Revolução de 1964. Foi um grande impacto negativo, tanto à esquerda quanto à direita, mas uma ideia contida no Editorial me marcou profundamente e, de vez em quando, me retorna para inspirar diante da adversidade e insensatez recorrentes em nosso ambiente político: (…) QUANDO A DEMOCRACIA ESTÁ EM PERIGO, ELA SÓ PODE SER SALVA POR SI MESMA. Não se deve contar com militares, outras nações ou divindades. Então, com toda a experiência que temos acumulado ao longo das últimas décadas, inclusive com exemplos próximos a nós, sabemos que, OU O POVO VAI PARA A RUA mostrar a quem pertence o poder, OU ESTAREMOS CONDENADOS a viver numa “democracia perfeita” ao estilo cubano ou venezuelano.

  5. Os quatro principais argumentos usados pelos que TEMEM o voto impresso AUDITÁVEL, liderados, pasmem, por um militante de esquerda plantado na cúpula do Poder Judiciário, não conseguem se sustentar de pé: o sistema ATUAL NÃO É INVIOLÁVEL, como provou o invasor; o sistema ATUAL NÃO É TRANSPARENTE, pois ocorre dentro da caixa preta do TSE, que em 2020 aumentou ainda mais a centralização das apurações; o sistema que está sendo PROPOSTO NÃO acrescenta RISCO AO SIGILO do voto, uma mentira sórdida que tem sido repetida inúmeras vezes para reforçar uma narrativa sem argumentos; e o sistema que está sendo PROPOSTO NÃO É INVIÁVEL economicamente, como provou o valor aprovado para o fundo partidário de 2022. Dizer que o sistema proposto vai aumentar a judicialização, não chega nem a ser um quinto argumento. É subestimar demais a inteligência alheia. É o mesmo que dizer que seria melhor não haver eleições para não dar trabalho ao TSE e ao STF. Se todo esse discurso absurdo vencer a razão, estará provado que o Brasil pós regime militar é apenas uma ditadura de esquerda bem (ou mal) disfarçada.

    1. Davi, e a mais recente baboseira do iluminado Barroso, aquele poderoso do TSE e das lives com Felipe Neto, quando disse: Com voto impresso Brasil vai ter que transportar 150 milhões de “CÉDULAS”

    2. “continuação – no pais do roubo de cargas.?????”!!!!”!!”!”!. O que essa figura quis dizer? Esta escrito na CF que roubo de carga é permitido no Brasil?

      1. Quando uma pessoa ocupante de alto cargo de decisão se manifesta como se lhe faltasse inteligência, tenha certeza de que o que lhe falta realmente é caráter.

    3. Eu não votei no Barroso, ele não me representa. Quero voto auditável. Quem tem que decidir isso é o povo através do Congresso Nacional. Esse ativismo político do STF é uma vergonha! Dá a impressão que eles estão DESESPERADOS. Quem não deve não teme como diria a minha avó. Dia 01 de agosto todos na rua para mostrar quem é que manda nesse país!!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.