Fundação Palmares: mudança de logo vai parar na Justiça

Ação popular movida pelo Psol aponta 'racismo religioso'
-Publicidade-
A nova logomarca conta com elementos da bandeira do Brasil e as cores verde e amarela no nome da fundação
A nova logomarca conta com elementos da bandeira do Brasil e as cores verde e amarela no nome da fundação | Foto: Divulgação

A criação de uma nova logomarca para a Fundação Cultural Palmares — responsável pela promoção e preservação de manifestações culturais negras — foi parar na Justiça.

O presidente da fundação, Sérgio Camargo, tem 72 horas para apresentar informações e documentos que justifiquem a criação da nova logomarca do órgão, apresentada em 13 de dezembro.

A decisão é do juiz Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível da Justiça Federal de São Paulo, em resposta a uma ação popular movida pela vereadora Erika Hilton (Psol) com representantes de movimentos negros.

-Publicidade-

A ação popular argumenta que o novo logotipo promove o racismo religioso expresso por Sérgio Camargo na Fundação Palmares e foi criado com desvio de finalidade e violação à impessoalidade de entidade pública.

À Justiça, Sérgio Camargo deverá apresentar os atos administrativos que deram abertura à publicação do edital do concurso para o novo logotipo.

A publicação é de sexta-feira 17, mas o prazo começa a contar a partir da intimação do presidente da fundação.

Nova logomarca

A nova logomarca conta com elementos da bandeira do Brasil e as cores verde e amarela no nome da fundação.

A anterior fazia referência ao machado do orixá Xangô, cultuado como representação da justiça e da força por religiões de matriz africana.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. Se fosse o rosto de Jesus, entrariam na justiça para dizer que o estado é LAICO…. O que estaria correto. Então, deixem de palhaçada e vão trabalhar.

  2. Interessante, tirar um logo representando uma entidade de religião de matriz africana pra colocar um logo representando a bandeira nacional ofende tanto? Hoje, com o logo da bandeira nacional representa indivíduos de todas as crenças, seja de matrizes africanas, cristãs, ou até mesmo ateus. Por que será que o verde e amarelo ofende tanto a militância esquerdista??

  3. O PSOL não tem o que fazer. Eles não suportam ficar na fila. Quando, e se o PT ganhar as eleições, façam o que quiser dessa fundação, mas por enquanto engulam bastante sapos e jm ranário inteiro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.