Homeschooler impedida de entrar na USP recorre à Justiça

Jovem quer se matricular antes de perder a vaga
-Publicidade-
Há duas semanas, a juíza Erna Tecla Maria proibiu a estudante de ingressar na faculdade
Há duas semanas, a juíza Erna Tecla Maria proibiu a estudante de ingressar na faculdade | Foto: Divulgação

Elisa de Oliveira Flemer, de 17 anos, entrou com um pedido de liminar para conseguir se tornar aluna do curso de engenharia da Universidade de São Paulo (USP). Protocolado na quarta-feira 28, o processo solicita à Justiça que Elisa possa se matricular de modo que não perca a vaga. Caso não seja aprovada, a ação também solicita que a garota consiga fazer o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos antes de completar 18 anos — avaliação de competências, habilidades e saberes adquiridos no processo escolar ou nos processos formativos que se desenvolvem na vida familiar.

Há duas semanas, a juíza Erna Tecla Maria proibiu a estudante de ingressar na faculdade porque Elisa não frequenta a escola regular desde 2018. A jovem, porém, estuda seis horas por dia no regime homeschooling, passou em vestibulares de faculdades privadas, tirou quase mil na redação do Exame Nacional do Ensino Médio e, recentemente, conquistou o 5º lugar no curso de engenharia civil da Escola Politécnica da USP. Embora ilegal, mais de 7,5 mil famílias brasileiras são adeptas do homeschooling, conforme o mais recente levantamento da Associação Nacional de Educação Domiciliar.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

  1. Ora, mas qual seria o problema de aceitar ingresso mediante uso de expedientes ilegais? Temos um ministro do STF que aceita provas obtidas mediante crime. Não haveria analogia? Interessante…a moça tem todos os méritos possíveis. Se é possível livrar um ladrão por provas obtidas mediante crime, por que não aprovar uma moça competente cuja competência decorre de estudo “ilegal”?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro