-Publicidade-

Justiça revoga prisão domiciliar de Queiroz

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro terá de voltar para presídio
Fabrício Queiroz: de volta ao presídio | Foto: REPRODUÇÃO/SBT
Fabrício Queiroz: de volta ao presídio | Foto: REPRODUÇÃO/SBT | fabrício queiroz - stj - prisão domiciliar

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro terá de voltar para presídio; prisão domiciliar da mulher dele também foi derrubada

fabrício queiroz - stj - prisão domiciliar
Fabrício Queiroz: de volta ao presídio | Foto: REPRODUÇÃO/SBT

Policial militar aposentado e assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro na época em que o hoje senador era deputado estadual do Rio de Janeiro, Fabrício Queiroz terá de voltar para o presídio. Isso porque na noite de hoje, o ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), revogou a prisão domiciliar. Benefício que havia sido concedido pela mesma Corte em 9 de julho.

Leia mais: “Bolsonaro reclama de prisão ‘espetaculosa’ de Queiroz”

A mais nova decisão também atinge a mulher de Queiroz, Márcia de Aguiar. Enquanto o marido ficou detido em presídio do Rio de Janeiro, ela chegou a ser considerada foragida. Mas com o companheiro em prisão domiciliar, a Justiça concedeu o mesmo direito a ela. Os dois devem ser encaminhados, por ora, ao regime fechado.

O ministro do STJ acatou solicitação vinda da Procuradoria-Geral da República (PGR). Conforme noticiado por Oeste há duas semanas, o órgão pediu que a prisão domiciliar fosse derrubada pelo Poder Judiciário.

O parecer de hoje não é  definitivo. Em sua decisão, Fischer pede para o caso de Queiroz ser analisado com urgência pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. E as movimentações maiores que a do Gabinete do Flávio Bolsonaro? Não se fala nada, não tem assessores que movimentaram mais de 49 milhões? Muito estranho tudo isso.

  2. Nossa justiça e inigualável. Prende o cardíaco Queiroz suspeito de rachadinha e solta o Serra e o Baldy suspeitos de desvio de milhões. Muito justo.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês