Lira e Pacheco cobram de Pazuello explicações sobre plano de vacinação

Em ofício ao ministro da Saúde, presidentes da Câmara e do Senado falam em 'urgência' em meio ao agravamento da pandemia
-Publicidade-
Arthur Lira e Rodrigo Pacheco pediram informações ao ministro da Saúde sobre ações de combate à covid-19
Arthur Lira e Rodrigo Pacheco pediram informações ao ministro da Saúde sobre ações de combate à covid-19 | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

Os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), encaminharam nesta terça-feira, 9, um ofício ao ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, em que cobram explicações sobre o plano de vacinação contra a covid-19 no Brasil.

Leia mais: “Governadores devem se reunir para firmar ‘pacto nacional'”

-Publicidade-

No documento, os parlamentares questionam Pazuello acerca do cronograma apresentado na semana passada pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, e destacam a “urgência que nos impõe a pandemia” em função da “crescente taxa de óbitos por dia” no país. Lira e Pacheco pedem que a pasta responda em até 24 horas, para que Câmara e Senado “possam adotar as providências cabíveis no combate à pandemia”.

No ofício, os líderes do Legislativo também questionam Pazuello sobre a aquisição do insumo farmacêutico ativo (IFA), necessário para a produção dos imunizantes no país. “Há calendário para sua aquisição, por parte do governo federal, de outros países? Há risco de falta dos referidos insumos? Quais os maiores entraves que o ministério tem visualizado para sua aquisição e importação?”, perguntam os parlamentares.

Leia também: “O que falta para o Brasil acelerar a vacinação?”, reportagem de Cristyan Costa e Paula Leal publicada na Edição 50 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.