Mesmo depois de suspensão, USP e Unicamp mantêm uso de máscaras

Governador de São Paulo desobrigou a proteção facial
-Publicidade-
USP vai manter a proteção facial
USP vai manter a proteção facial | Foto: Reprodução/USP

A Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) decidiram manter o uso da máscaras nos ambientes fechados, apesar de o governador João Doria (PSDB) ter desobrigado o uso da proteção.

Em comunicado emitido no domingo 20, o reitor da USP, Carlos Gilberto Carlotti Junior, explicou que o uso de máscaras vale para os corpos discente e docente, servidores técnico-administrativos e prestadores de serviços.

Além disso, a medida vale para visitantes nos ambientes fechados da USP, incluindo salas de aula, auditórios, museus, laboratórios, bibliotecas, locais de atendimento ao público e setores administrativos da universidade.

-Publicidade-

Nos espaços externos, o uso de máscara será recomendado em “situações de aglomeração”. A recomendação é para utilização de máscaras cirúrgicas ou tipo N95, ajustadas ao rosto, cobrindo do nariz ao queixo.

Na mesma linha, a reitoria da Unicamp emitiu um aviso destacando que, diante das recentes orientações sanitárias das autoridades estaduais e municipais, retirou a obrigatoriedade do objeto em locais ao ar livre.

“A redução de casos novos, internações e óbitos decorrentes da covid-19, nos três municípios em que a universidade possui campi, permite a flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos”, informou a Unicamp.

Leia também: “O surreal baile de máscaras”, artigo de Augusto Nunes e Paula Leal publicado na Edição 104 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários Ver comentários

  1. A Brasil paralelo tem um documentário muito bom e completo sobre as nossas universidades e ensino e como estão nos últimos lugares no mundo! É de horrorizar o que eles revelam lá, com provas e entrevistas com pessoas de vários setores, mostra bem para que servem esses lugares, o que me os tem é ciência, só lugar para os militantes trabalharem vem as mentes dos jovens inocentes que caem na armadilha.

  2. Porquê não me espantou saber disso? Universidades são antros da esquerda lacradores que precisa de uma boa limpeza e dedetização imediatamente!

  3. Essas máscaras nunca foram eficazes em momento algum. Só serviu para a esquerda caviar acenar para a sociedade como se fosse virtude pura usá-las. Hoje, após o mundo acordar para a fraude a que foi submetido, tira as máscaras. A esquerda continua marcando seu gado com as defectíveis máscaras.

  4. Antes os estudantes usarem a tal da máscara e terem aula presencial, a ter que passarem a eternidade estudando via internet… Professores se recusando a voltar a dar aula presencial. Brasil.

    1. Um comentário de imbecilidade total, tal qual os que se acham melhores e mais dignos pq tomaram todas as doses vacinais… Pessoas que não respeitam o direito de escolha alheio são tiranos latentes…

      1. Bruno, deixa essa mula falando sozinho, ignora, o que é um palhaço sem público? Um nada, zero a esquerda.

  5. País do bunda Lelê. Reitor mandando no governador e no prefeito. Depois vai entrar nesda história o judiciário para decidir quem é mais inutil (reitor ou governador) do que ele próprio (judiciário). Enquanto isso os universitários aceitam o cabresto e n se manifestam.

  6. Antigamente, precisaríamos de alguns segundos de conversa para notar o grau de imbecilidade de uma pessoa, mas hoje bastam alguns passos nas ruas, shoppings e agora universidades para vermos pessoas usando a focinheira ridícula e demonstrando à distância tal grau.

  7. Sempre imaginei que Universidade fosse um lugar para aprender e disseminar conhecimento para a sociedade. Na realidade nossas Universidades abdicaram do conhecimento, para fazer política. Imaginava eu, que tivesse alguém com condições de aferir o tamanho de um vírus e comparar com o buraco da agulha que produz pano, pelo visto não fazem a mínima ideia.
    Vou fazer uma comparação singela, só para a gente pensar sobre a imbecilidade que é exigir máscaras de pano. Comparando o vírus com um grão de feijão, o buraco da agulha seria o equivalente a uma janela de banheiro de porte médio.

  8. E tem IMBECIL que usa esta focinheira ridícula, não é? Pois é. Depois da inequívoca demonstração de que o povo não passa de um imenso rebanho de boizinhos mansos, a sociedade JÁ ERA. Será daí para pior.

  9. Imaginava-se que nesse nivel de conhecimentos, de onde deverão despontar os dirigentes do Brasil, a situação fosse outra obedecendo a autoridade de sua linha . Esses canhoteiros nao respeitam nada nem ninguem. Coitado do Brasil e dos brasileiros que querem o desenvolvimento do Brasil. Ah! Esses intelectuais de m*r*a que torcem pela nossa derrocada..

  10. Pergunta: O reitor pode, tem esse poder? A decisão dele está acima da do governador? Então o contrário seria correto? Se o governador decretar a obrigatoriedade e o reitor não quiser obedecer, pode? Digo isso mais por conta do aluno que não queira usar.. o reitor não poderá impor o uso.

  11. USP e UNICAMP, com ampla dominação pela vermelhada progressista (sempre eles), sempre do lado errado da calçada – virou “casa de mãe joana” então, e cada “sub-autoridade” faz o que bem entender e pronto.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.