Morre, aos 41 anos, Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Ele lutava contra um câncer desde 2019
-Publicidade-
Bruno Covas
Bruno Covas

Morreu neste domingo, 16, aos 41 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas Lopes. Ele enfrentava um câncer, diagnosticado em 2019, e estava internado no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, desde o início do mês. De acordo com nota oficial, a morte foi confirmada às 8h20 horas, em boletim assinado pelos médicos que acompanhavam seu tratamento.

Bruno assumiu a cadeira de prefeito da maior cidade do país em abril de 2018 quando João Doria decidiu abandonar o posto para concorrer ao governo de São Paulo. No ano passado, foi reeleito no segundo turno, derrotando Guilherme Boulos (PSOL), com mais de 3,1 milhões de votos (59%) — seu maior feito nas urnas foi vencer na primeira etapa da disputa em todos os distritos da capital.

Ele estava licenciado há duas semanas do cargo pelo agravamento do quadro clínico, mas, segundo auxiliares na administração municipal, acompanhava do hospital o cotidiano da cidade e recebia algumas visitas, como as mais recentes, do presidente da Câmara, Milton Leite, e do vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia.

-Publicidade-

Filiado ao PSDB, partido que o seu avô Mário Covas ajudou a criar e foi o primeiro presidente da legenda, em 1988, Bruno era formado em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e em Economia pela Pontifícia Universidade de São Paulo (PUC). Foi deputado estadual e federal.

O vice-prefeito, Ricardo Nunes, do MDB, será o seu sucessor no comando de São Paulo.

Ainda não há informações oficiais sobre o velório.

Câncer

Covas estava internado desde 2 de maio no Hospital Sírio Libanês, na capital paulista, quando se licenciou do cargo. Desde 2019, tratava um câncer na cárdia (região entre o estômago e o esôfago), que atingiu partes do sistema digestivo e também os ossos. O quadro se agravou ainda mais com sangramentos recentes.

O último boletim, divulgado na noite de sexta-feira, 14, informava: “o prefeito Bruno Covas segue internado no Hospital Sírio-Libanês recebendo medicamentos analgésicos e sedativos. O quadro clínico é considerado irreversível pela equipe médica. Neste momento, encontra-se no quarto acompanhado de seus familiares”.

Ao longo dos últimos meses, o político passou por diversas sessões de quimioterapia e imunoterapia para a regressão da doença. Entretanto, acabou não resistindo.

Covas deixa o filho, Tomás Covas Lopes, de 15 anos, que ele se orgulhava em dizer nas redes sociais que permaneceu firme ao seu lado mesmo nos dias mais difíceis do tratamento.

Leia também: “‘Não farei nada sozinho’, diz vice de Bruno Covas, ao assumir prefeitura”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

29 comentários Ver comentários

  1. Particularmente acho que a família devia ir ao enterro de ônibus, já que segundo o ex prefeito é melhor que ir de carro.
    Por favor, deixem um lugar livre para o Livre que aqui posta asneiras sem fim e sem censura.

  2. Poderia ter deixado uma imagem de homem corajoso, independente e sensível, mas não deixou. Curvou-se à política oportunista de Dória, quando poderia tê-lo enfrentado, no que certamente seria apoiado pela população que não pode se dar ao luxo de ficar em casa, que é comportamento de quem tem geladeira bem abastecida, mesa farta, entrega de refeições e, notadamente, salários depositados em dia na conta bancária!

    1. Em vida, e mesmo condenado à morte, me parecia um cara insensível, sem compaixão, inexpressivo, incompetente e obediente à maldição do Calcinha Apertada. Morto, prestará contas da sua impiedade. Ou não.

  3. Que Deus ampare a família e o receba com amor. Mesmo doente, não me parecia ter compaixão pelas pessoas que perderam sustento devido à política insensível da Prefeitura nesta pandemia, negando a verdade científica de que quem não come, morre.

      1. Se tu for do sexo masculino é um dador de canéco safado, se for do sexo feminino é uma biscate feminista horrorosa! Kkk

      2. Esse filho de uma quenga, que se intitula “Livre” está assibando a revista errada. A revista dos cretinos é a Veja, Isto é, O Globo, Folha de São Paulo.

  4. Requiescat in pace – mas foi absolutamente invisível como prefeito, e seguiu cegamente as políticas anti-científicas e genocidas de seu mentor governador. De qualquer forma, que sua família encontre conforto nesta hora difícil.

      1. QUE SE LASQUE ESSE GENOCIDA, E TODA ESSA CORJA DA ESQUERDA ANARQUISTA DE BOSTA. INCLUSIVE ESSE BOSTA, QUE SE UNTITULA DE LIVRE. GRAÇAS A DEUS QUE NOS LUVRAMOS DESSE GENOCIDA ANTI CRISTO..

    1. Um jovem pai, esposo que o SENHOR console os corações enlutados e dê paz.
      Neste momento de dor humana podemos esquecer política ou qualquer coisa e focar na humanidade

      1. Gente, é lamentável, o falecimento do prefeito Bruno Covas; que Deus console a toda família e àqueles que o admiravam.

      1. Oeste, vcs vão continuar a permitir que trolls como esse “Livre” acima continuem a infestar estes fóruns com suas asneiras?

      2. Graças a Deus o Brasil está “Livre” desse genocida.

    2. Sai Bostanaro…. só um imbecil como vc, não respeita o trabalho dos outros, vai tomar Cloroquina … vai lavar essa boca porca, antes de falar o nome dele….

      1. Realmente esse verme fez um grande trabalho pra acabar com o tratamento precoce, que poderia ter salvando muita gente. AINDA BEM QUE ESTAMOS ” LIVRES” DESSE ASSASSSINO. TOMARA QUE O JOGUEM NUMA DAS MULHSRES DE COVAS, QUE ESSE MONSTRO MANDOU CAVAR NOS CEMITERIOS DA CIDADE DE SÃO PAULO.

      1. Ainda bem que esse lixo genocida já foi para o inferno. Um genocida que proibiu o tratamento precice a milhares de pessoas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.