MP do Rio recorre contra anulação da quebra de sigilo de Flávio Bolsonaro

No mês passado, Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou a quebra dos sigilos do senador por 4 votos a 1
-Publicidade-
Flávio Bolsonaro é investigado por suposta 'rachadinha' quando era deputado estadual no Rio
Flávio Bolsonaro é investigado por suposta 'rachadinha' quando era deputado estadual no Rio | Foto: Agência Brasil

Assim como já havia feito o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público do Rio (MP-RJ) recorreu no sábado 20 da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de anular a quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no âmbito das investigações sobre a suposta “rachadinha” no antigo gabinete do parlamentar, ainda quando ele era deputado estadual pelo Rio.

Leia mais: “MPF recorre contra decisão que anulou quebra de sigilo de Flávio Bolsonaro”

No mês passado, a Quinta Turma do STJ anulou a quebra dos sigilos de Flávio por 4 votos a 1. A medida havia sido autorizada pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, em 2019. O recurso do MP-RJ foi apresentado pela Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e pela Assessoria de Recursos Constitucionais Criminais.

-Publicidade-

Em nota, o advogado de Flávio, Frederick Wassef, afirma que “o MP-RJ não tem legitimidade para propor recurso contra a decisão do STJ”. Segundo a defesa do senador, “a decisão da corte cumpriu a lei e a jurisprudência, anulando a decisão de primeiro grau que, sem fundamentação, quebrou o sigilo bancário e fiscal de 105 pessoas e alcançou um período de 12 anos”.

Leia também: “STJ nega recursos de Flávio Bolsonaro no caso das ‘rachadinhas’”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. O MPF e do RJ combater corrupção “seletiva” da rachadinha nesse enorme paraíso de corrupção no país pelo mesmo crime, é realmente agressão que deveria ser investigada sua motivação. Por que o COAF não da transparência a todas as movimentações atípicas de todos cidadãos públicos, servidores e políticos?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site