MP pede à Polícia Federal para investigar Sergio Moro

Promotor questiona mudança de domicílio eleitoral e cobra apuração mais rigorosa
-Publicidade-
Sergio Moro mudou-se com a esposa para São Paulo em março
Sergio Moro mudou-se com a esposa para São Paulo em março | Foto> Fábio Rodrigues/Agência Brasil

O Ministério Público Eleitoral pediu à Polícia Federal para abrir um inquérito para investigar a transferência de domicílio eleitoral de Sergio Moro (União Brasil). Ele trocou a base eleitoral de Curitiba para São Paulo em março deste ano. O MPE solicitou ainda que o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública deponha sobre o assunto.

Além de Moro, a mulher dele, Rosangela Wolff de Quadros, é alvo do MPE. A instituição alega que os dois não estariam morando tempo suficiente em São Paulo para mudar de domicílio eleitoral.

Segundo resolução do Tribunal Superior Eleitoral, para trocar uma cidade por outra, é necessário que o político esteja morando há no mínimo três meses no novo endereço. Contudo, Moro e Rosangela não teriam observado esse prazo.

-Publicidade-

O promotor Reynaldo Mapelli Júnior destacou que o endereço de residência em São Paulo informado por Moro e Rosangela à Justiça Eleitoral foi alugado pelo casal apenas dois dias antes de eles solicitarem a transferência de domicílio.

Ao justificar a transferência de Curitiba para São Paulo, Moro alegou possuir vínculo com a capital paulista por ter recebido honrarias como a Grã-Cruz da Ordem do Ipiranga, a mais alta condecoração do Estado de São Paulo, e o título de cidadão honorário em algumas cidades paulistas, como Sorocaba, Rio Grande da Serra e Itaquaquecetuba.

Rosangela disse que possui os necessários vínculos em razão de ter escrito um livro sobre pessoas com doenças raras e deficiências e por trabalhar desde 2016 para uma instituição com sede em São Paulo que cuida de crianças e adultos nessa situação.

Mapelli Júnior, no entanto, ponderou que as explicações apresentadas pelo casal “nesta fase de cognição não convencem”.

Segundo ele, a situação, por si só, “exige uma investigação criminal para verificar se a inscrição foi fraudulenta ou não, porque conduta tipificada como crime eleitoral”.

A defesa de Moro

Em nota, Gustavo Guedes, advogado de defesa de Moro, afirmou que “Sergio e Rosangela Moro cumpriram rigorosamente todas as exigências da legislação eleitoral”, ressaltando que o casal está “à disposição para prestar todos os esclarecimentos”.

Sergio Moro também publicou nas redes sociais uma defesa. “Nada há de ilegal com meu novo domicílio eleitoral. É um direito de todo brasileiro mudar. Agora, é estranho esse questionamento enquanto a candidatura de um condenado em três instâncias seja tratada com naturalidade.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

16 comentários Ver comentários

  1. Cada vez me convenço mais que o Moro foi apenas um laranja na operação lava-jato, muito bobinho. E que esse pseudo- leitor assíduo de codinome Domingos é um adolescente desocupado

  2. Pobre Moro! É nisso que dá não ter entendido o recado da “tropicália” (num passado remoto): “Sul maravilha!”, entonavam os esquálidos quasímodos (Hércules era grego, não baiano). A vingança farda, mas não talha.

  3. Os Vychinsky sonham em botar na cadeia todos aqueles que contrariaram o Guia Genial dos Burros. Caso o molusco vença a eleição, seus esbirros do MP e do judiciário (se é que podemos chamar assim) vão recrudescer e cair em cima de Moro, Bolsonaro, Deltan e todos os “inimigos”.

  4. Ué! Agora tb confirma q o 4 dedos é um bandidao? Curioso o comportamento da velha trupe politica do Brasil… vao com a onda… traidor é traidor… tentou passar por cima do nosso Presidente e, como diz o bom baiano, se “lascou”. Em 22 e 22 no primeiro turno.

  5. Não votaria no ex-juiz para coisa alguma, mas reconheço certo preciosismo do MP nessa história do domicílio eleitoral. O ex-Presidente José Sarney, por exemplo, sempre foi identificado como forte liderança e residente no estado do Maranhão. No entanto, anos a fio, foi Senador pelo Amapá. Exemplos outros de situações análogas não faltam. Talvez falte apenas bom senso.

  6. Será que não percebeu sua insignificância. Deve estar recebendo o combo PT (um copo de tubaina, um sanduba de mortadela e trinta mango), para vomitar um monte de besteiras neste espaço, se manca otário.

  7. Esse aloprado aí conseguiu o que nenhum político boçal conseguiu: brigar com gregos e troianos. Como pode um sujeito que comandou até com uma certa competência um julgamento histórico, agir com tanta ingênuidade quando sai de sua área de atuação? Melhor seria se não tivesse se aventurado nesse novo mister. Talvez por estar deslumbrado com tanta popularidade que conseguiu. É possível que foi isso.

  8. O MPE também não deveria ser debruçar sobre a candidatura do 9 dedos, visto que foi condenado por tribunal colegiado e teria impedimento pela lei da ficha limpa. A tá, quando o STF descondena o cara fica com ficha limpa, mas o indulto presidencial só afeta a pena e multa mas mantém a inelegibilidade do Daniel silveira. Interpretação muito conveniente.

  9. Moro pra mim é uma decepção, entretanto o que o MP, o STF e caciques de alguns partidos estão fazendo com ele é uma grande perseguição. Justamente aqueles a que ele se alinhou.
    Fico me perguntando se Moro é um ingênuo, ou se sua sede de Poder o transformou.
    Nenhum dos traidores de Bolsonaro se iguala a Moro.
    Espero que se se encontre e volte ao lugar correto do tabuleiro, onde se encontra a Justiça, a Moral, a Ètica, a Constituição e a Liberdade.

  10. Esse promotor não deve ter o que fazer. Se lá nos idos da década de 1980, 1990, 2000 o maranhaense e morador de São Luiz/MA, José Sarney, manteve seu domicílio eleitoral no Amapá pra se eleger facilmente e ninguém nunca barrou isso, por que o Moro não pode ter domicílio eleitoral no disputadissimo Estado de São Paulo? Acho que esse promotor tem que se dedicar mais ao seu trabalho.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.