‘O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas’, diz ministro da Educação

Milton Ribeiro citou o exemplo de vários países nos quais o ensino presencial já foi retomado desde o ano passado
-Publicidade-
O ministro da Educação, Milton Ribeiro, fez pronunciamento em rede nacional de TV
O ministro da Educação, Milton Ribeiro, fez pronunciamento em rede nacional de TV | Foto: Reprodução

Em um pronunciamento transmitido em rede nacional de televisão, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu o retorno às aulas presenciais em todo o país. Segundo ele, trata-se de uma “necessidade urgente”.

“Quero neste momento conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas, gerando impacto negativo nestas e nas futuras gerações”, afirmou Ribeiro. “Não devemos privar nosso filhos do aprendizado necessário para formação acadêmica e profissional. […] Não podemos mais adiar este momento.”

Leia mais: “SP amplia aulas no ensino médio e anuncia contratação de 10 mil professores”

-Publicidade-

O ministro da Educação citou o exemplo de vários países nos quais o ensino presencial já foi retomado desde o ano passado, em meio à pandemia de covid-19.

Segundo Ribeiro, “a decisão de fechamento e reabertura das escolas foi delegada a Estados e municípios” e o governo federal “não pode determinar o retorno presencial das aulas”. “Caso contrário, eu já teria determinado”, disse.

A legislação determina que os Estados têm a prerrogativa de decidir sobre o retorno às aulas na rede estadual, e os municípios, na rede municipal.

Leia também: “Se pudesse voltar no tempo, jamais teria fechado as escolas”; leia entrevista de Rossieli Soares publicada na Edição 69 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. A situação da Educação no Brasil, com Escolas fechadas, e a falta de indignação e preocupação com esse estado de coisas por parte da imprensa, em geral, e para os setores responsáveis pelo setor, mostra de maneira cabal e incontestável que a EDUCAÇÃO NÃO É PRIORITÁRIA PARA A SOCIEDADE EM GERAL.

  2. Esses governadores e prefeitos não querem o retorno as aulas pq quanto menos esclarecida o povo melhor pra esses governadores e prefeitos ,querem a gente analfabeta, é mais fácil eles ganharem o voto sem muito argumentos.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.