O mundo não precisa ser feio

A beleza enriquece e aprimora a vida, assim como a feiura a prejudica e envenena
-Publicidade-
O documentário <i>O Fim da Beleza</i> se tornou objeto de censura | Foto: Divulgação/Brasil Paralelo
O documentário O Fim da Beleza se tornou objeto de censura | Foto: Divulgação/Brasil Paralelo

O documentário O Fim da Beleza, lançado recentemente pela produtora Brasil Paralelo (BP), discute, entre outros temas, a decadência dos padrões estéticos no Ocidente. A obra chegou a ser exibida em algumas escolas e faculdades do país e se tornou objeto de censura. 

Em artigo publicado na Edição 103 da Revista Oeste, o colunista Theodore Dalrymple comenta a série concebida em três episódios e afirma que aceitou o convite para participar da produção da BP por considerar “o assunto da maior importância.”

Leia um trecho:

-Publicidade-

“A predominância da feiura está refletida nas pessoas, que precisam viver em meio a ela durante toda a vida. Só os muito ricos conseguem escapar agora. Claro, faz tempo que a feiura existe, mas pelo menos antes ela existia em uma escala humana. Seja como for, as pessoas na Inglaterra reagem tornando-se elas mesmas feias, em suas roupas, em sua automutilação, em seus modos, até mesmo em sua música, em sua completa ausência de dignidade pessoal (que não é incompatível, claro, com a presunção). Existe uma feiura militante, não uma matéria-prima da natureza. Até mesmo as vozes nos sistemas de anúncio público da Inglaterra agora são feias, como se qualquer refinamento na dicção ou beleza na voz fosse uma afronta à população.

(…)

Mas a beleza enriquece e aprimora a vida, assim como a feiura a prejudica e envenena. Isso é tão óbvio que eu deveria sentir vergonha de dizer, se não fosse o caso de que até mesmo tocar no assunto irrita as pessoas que se consideram, de alguma forma, progressistas. Neste momento, eu deveria comentar que, no passado, assim como o poeta inglês William Blake, essas pessoas teriam usado a predominância da feiura como um motivo para uma reforma, não como um argumento para a indiferença ou mais degradação.”

Para ler o artigo completo clique aqui. 

A seguir, o primeiro episódio de O Fim da Beleza

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Essa série merece ser vista, pela beleza, pelo cuidado na produção e, principalmente, pelos excelentes entrevistados que nos conduzem à uma séria reflexão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.