Oscar Schmidt esclarece declaração sobre câncer: ‘Estou curado’

Lenda do basquete brasileiro disse que não continuará com sessões de quimioterapia

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
Oscar, o 'Mão Santa', está curado de um câncer no cérebro
Oscar, o 'Mão Santa', está curado de um câncer no cérebro | Foto: Reprodução/Redes sociais

Uma das maiores lendas do basquete brasileiro, Oscar Schmidt esclareceu a polêmica a respeito de seu tratamento contra um câncer no cérebro. Em vídeo publicado nas redes sociais, o ex-atleta disse que houve um “mal-entendido” sobre suas recentes declarações e afirmou que está livre da doença.

“Gostaria de agradecer imensamente o carinho de todos os fãs e amigos que me mandaram mensagens nesses últimos dias”, disse Oscar, no Instagram. “Se teve algo de bom nesse mal-entendido, foi ver o carinho de todos vocês comigo. Fiquem tranquilos: não desisti dessa luta. Nunca faria isso. Venci essa batalha.”

-Publicidade-

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Oscar Schmidt (@oscarschmidt14)

O “Mão Santa” explicou que está bem de saúde e que realiza exames de rotina regularmente. Ele está sendo acompanhado de perto pelos médicos e, recentemente, recebeu a notícia de que não precisaria mais dar sequência nas sessões de quimioterapia, porque não havia sinal de câncer em seu organismo.

Em entrevista ao programa Sensacional, da RedeTV, o ex-atleta havia dito que não continuaria mais com o tratamento. “Parei neste ano”, revelou. “Eu mesmo decidi. Antes, morria de medo de morrer. Fechar os olhos e não acordar mais, para mim, era um terror. Graças ao tumor, perdi esse medo. Não quero ser o melhor palestrante ou o melhor jogador. Quero ser um marido e pai melhor.”

No podcast Denílson Show, apresentado pelo ex-jogador de futebol Denílson, Oscar disse que o tratamento era muito agressivo. “Continuei até janeiro deste ano”, contou. “Resolvi parar. Era um negócio horroroso. Comecei em 2013, foram nove anos.”

Oscar, 64 anos, é considerado o maior pontuador da história do basquete, com aproximadamente 50 mil pontos. Pela Seleção Brasileira, foi tri campeão sul-americano, conquistou medalha de ouro no Pan-Americano de 1987 e conseguiu a medalha de bronze no Mundial de 1978. Em 2013, o ex-atleta entrou para o Hall da Fama do basquete, que fica nos Estados Unidos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Quantas mentiras são divulgadas e a justificativa sempre é mal entendido e não há nenhum crítica sobre estas mentiras, supostas fakes News.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.