Petrobras pede mais prazo para explicar reajuste nos combustíveis

Ministro André Mendonça deu prazo de cinco dias para a estatal encaminhar documentos ao STF
-Publicidade-
O prazo estava previsto para acabar nesta sexta-feira, 24, mas a companhia solicitou mais cinco dias úteis
O prazo estava previsto para acabar nesta sexta-feira, 24, mas a companhia solicitou mais cinco dias úteis | Foto: André Motta de Souza/Agência Petrobras

A Petrobras pediu, na quarta-feira 22, ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais tempo para explicar o novo reajuste nos combustíveis.

Na semana passada, o ministro André Mendonça deu prazo de cinco dias para a estatal encaminhar documentos e atos internos em que foram discutidos e estabelecidos os critérios para a formação dos preços nos últimos 60 meses.

O prazo estava previsto para acabar nesta sexta-feira, 24, mas a companhia solicitou mais cinco dias úteis. A Petrobras argumentou que o volume de informações exigido impede o cumprimento do prazo.

-Publicidade-

“À luz do grande volume de dados a serem analisados para apuração das informações e de documentação requisitados, assim como atenta à inexorável qualidade dos dados a serem explicitados para bem contribuir com a prestação jurisdicional, a Petrobras vem, com todas as vênias, apresentar o pedido de dilação do prazo originalmente fixado para cumprimento das determinações”, informou a companhia, no pedido.

A estatal se comprometeu a enviar, dentro do prazo inicial, “parte da documentação requisitada que conseguir levantar até aquela data, que abrangerá os anos de 2017 e 2018, como se estima”.

O pedido de Mendonça foi feito após a Petrobras aumentar na sexta-feira 17 o preço médio da gasolina em 5,2% e do diesel em 14,2%.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Para privatizar a Petrobras rapidamente, é só aprovar uma lei que autorize a Petrobrás a transformar as suas ações preferenciais em ações ordinárias, pois assim a União passará a ter apenas 36,76% das ações com direito a voto, e assim a Petrobrás deixará de ser uma empresa estatal, e a União continuará recebendo 36,76% dos dividendos da Petrobrás como já recebe atualmente.

  2. A solução para o problema da alta dos preços dos combustíveis é as pessoas converterem os seus veículos em elétricos, ou trocarem seus veículos a combustível por veículos elétricos. O que o governo pode fazer para ajudar é fazer com que haja linhas de crédito com juros baixos para que os caminhoneiros, taxistas, motoristas de aplicativo e demais proprietários de veículos a combustível possam converter seus veículos em elétricos ou trocá-los por veículos elétricos, e reduzir impostos sobre veículos elétricos, kits de conversão para elétrico, baterias e carregadores para veículos elétricos. Não se deve interferir nos preços cobrados pela Petrobrás pelos combustíveis, porque ninguém sabe quais serão os preços internacionais do petróleo no futuro, e se eles subirem muito, serão em vão os esforços para baixar os preços dos combustíveis. Além disso, a interferência em preços causa um desequilíbrio econômico gravíssimo, cujas consequências são o desabastecimento e preços maiores ainda no mercado paralelo ilegal.

  3. Não entendí absolutamente nada quanto a esse pedido de prazo para a apresentação das planilhas de cálculo com o detalhamento das composições de custos dos combustíveis. Essas planilhas já eram para estarem prontas já que estabeleceram o aumento baseado nelas ou não é assim que se faz? Será que essa diretoria se reúne e estabelecem esse aumento ao bel prazer? O que se passa nessa petroleira, afinal?

  4. Mais um motivo para privatização da petrossauro.
    Essas informações já deveriam estar prontas tão rápido quanto o reajuste de preços q nos são impostos.

    Uma empresa desse tamanho não tem meios de atender a esta solicitação?

  5. Ué, antes de aprovar um reajuste alguém deve ter feito pelo menos um relatório justificando a sua necessidade. Ou os aumentos são dados sem explicação ou por cochicho ? Como no Imposto de Renda, entrega-se a declaração possível dentro do prazo (evita multa) e, se for o caso, depois corrige. Se a Receita Federal quiser mais esclarecimentos, comprovantes, etc, depois ela pede que sejam apresentados!

  6. Quando se tem razão é fácil explicar, 5 linhas resolvem a questão por mais complexa que possa ser. Se não temos razão, juntamos 5.000 folhas, 400 gráficos, 200 pareceres de juristas petistas, jornais, revistas, tudo para confundir.

  7. 🍓 Oi) Meu nome é Paula, tenho 24 anos) Budding SEX modelo 18+) Adoro fotos nuas) Por favor, classifique minhas fotos em 👉 https://ja.cat/id205476

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.