PF abre inquérito para investigar ataque hacker à Saúde

Segundo a corporação, 'os bancos de dados de sistemas do Ministério da Saúde não foram criptografados pelos hackers'
-Publicidade-
Polícia Federal instaurou inquérito para investigar ataque <i>hacker</i> contra o Ministério da Saúde
Polícia Federal instaurou inquérito para investigar ataque hacker contra o Ministério da Saúde | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) abriu um inquérito nesta sexta-feira, 10, para apurar o ataque hacker contra o site e plataformas internas do Ministério da Saúde.

Em nota, a corporação informou que uma equipe de agentes esteve no Núcleo de Operações de Inteligência Cibernética da pasta, “onde foram procedidas as primeiras análises periciais para a investigação policial”. Segundo a PF, “foi constatado que os bancos de dados de sistemas do Ministério da Saúde não foram criptografados pelos hackers“.

Até o começo da manhã, ao tentar acessar o portal, os usuários encontravam o seguinte recado: “Os dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos. 50 TB (terabytes) de dados estão em nossas mãos”.

-Publicidade-

Plataformas como DataSUS, Painel Coronavírus e ConecteSUS também foram atingidas. Depois do ataque, o site do ministério saiu do ar.

O Lapsus$ Group assumiu a autoria do ataque cibernético. Os responsáveis pediam para que fosse feito contato através de uma conta do Telegram ou e-mail, “caso queiram o retorno dos dados”.

A ação dos criminosos levou o governo federal a suspender temporariamente a quarentena e outras exigências feitas a viajantes estrangeiros na chegada ao Brasil.

Leia a nota da Polícia Federal sobre o caso

“A Polícia Federal foi acionada na manhã de hoje (10/12) para atender ocorrência de ataque cibernético aos sistemas do Ministério da Saúde e de modificação do conteúdo exibido em seu site (defacement).

Foi comunicada a ocorrência de incidente de segurança cibernético no ambiente de nuvem pública (AWS), com comprometimento de sistemas de notificação de casos de Covid, do Programa Nacional de Imunização e do ConectSUS.

Uma equipe da Polícia Federal do Núcleo de Operações de Inteligência Cibernética se deslocou para o “data center” do Ministério da Saúde (DataSUS), onde foram procedidas as primeiras análises periciais para a investigação policial. Foi constatado que os bancos de dados de sistemas do Ministério da Saúde não foram criptografados pelos hackers.

A PF instaurou inquérito policial nesta tarde para apuração de autoria e materialidade dos crimes de invasão de dispositivo informático, interrupção ou perturbação de serviço informático, telemático ou de informação de utilidade pública e associação criminosa.”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Um ataque para inviabilizar o sistema de saúde de uma país com 213 milhões de habitantes.

    Como é a extrema esquerda que realmente está no poder, nada que sacrifique o país conservador (governo e povo) é classificado como terrorismo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.