PF conclui que falsa enfermeira deu golpe em empresários de BH

Com a promessa de vender supostas vacinas contra a covid-19, a mulher chegou a receber R$ 600 de empresários por dose
-Publicidade-
Segundo a conclusão da Polícia Federal, falsa enfermeira usou soro para enganar empresários que tentavam furar a fila da vacinação | Foto: Vesna Harni/Pixabay
Segundo a conclusão da Polícia Federal, falsa enfermeira usou soro para enganar empresários que tentavam furar a fila da vacinação | Foto: Vesna Harni/Pixabay

A Polícia Federal concluiu que a falsa enfermeira Cláudia Mônica Pinheiro Torres de Freitas usou soro em uma suposta vacinação contra a covid-19, em Belo Horizonte, Minas Gerais.

A mulher cobrava R$ 600 por dose que afirmava ser da vacina contra a doença. Na época, a vacinação clandestina foi organizada por empresários em uma garagem de ônibus na capital mineira.

A conclusão das investigações deve ser encaminhada à Justiça Estadual, responsável pelo processo desde julho.

-Publicidade-

Leia também: “SP reduz de 12 para oito semanas intervalo entre doses da Pfizer”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.