Revista Oeste - Eleições 2022

PF faz operação na Amazônia onde ocorreram assassinatos

Entre os presos pelo caso estão o filho e dois irmãos de Amarildo da Costa Oliveira, que confessou ter matado o indigenista e o jornalista britânico
-Publicidade-
Dom Phillips e Bruno Pereira foram mortos em região remota da Amazônia | Foto: Reprodução
Dom Phillips e Bruno Pereira foram mortos em região remota da Amazônia | Foto: Reprodução

A Polícia Federal (PF) realizou neste sábado, 6, uma operação contra pesca ilegal em áreas indígenas do Vale do Javari, no Amazonas, região da Amazônia onde ocorreram os assassinatos do jornalista britânico Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo Pereira. Ao todo, a polícia cumpriu sete mandados de prisão.

Entre os detidos na Amazônia está Amarílio de Freitas Oliveira, conhecido como “Dedei”, que é filho de Amarildo da Costa Oliveira, o Pelado, um dos assassinos confessos do duplo crime. Segundo a Polícia, ele foi preso em uma casa noturna na cidade de Atalaia do Norte, cidade que engloba parte do território do Vale do Javari. Além de Amarílio, dois irmãos de Amarildo também foram detidos na mesma operação da PF. Segundo a PF, eles são suspeitos de terem ocultado os corpos.

Os mandados de prisão foram expedidos pela pela Justiça Federal e tem por meta prender integrantes de uma quadrilha que atua na pesca ilegal em terras indígenas.

-Publicidade-

A região onde Dom Phillips e Bruno Pereira morreram é dominada pelos cartéis de drogas de Miami, Medellín e Sinaloa. Na região, a polícia investiga a existência de uma cadeia criminosa em plena atividade por rios, florestas e cidades da tríplice fronteira com a Colômbia e o Peru.

Assassinatos na Amazônia

Bruno Pereira e Dom Phillips foram vistos pela última vez em 5 de junho, na região do Vale do Javari. Trata-se de uma área marcada por conflitos relacionados ao tráfico de drogas, ao roubo de madeira e ao garimpo ilegal.

A região do Vale do Javari é a segunda maior terra indígena do Brasil, equivalente ao território de Portugal, com pouco mais de 90 mil quilômetros quadrados. Vivem na região ao menos 10 mil indígenas.

Pereira era servidor afastado da Funai e sofria ameaças de garimpeiros que atuam na área. Já o jornalista, que colaborava para o jornal The Guardian, recebeu no ano passado uma bolsa da Fundação Alicia Patterson, dos Estados Unidos, para investigar a preservação e a conservação da Amazônia.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Se a banda podre da PF e do MPF não obstruírem os impactos dessa investigação dos FATOS, a participação do PCC, Maduro, PT, PSOL, etc …. vão emergir desse pântano criminoso.
    NÃO ADIANTA CENSURAR A divulgação da CONEXÃO PT-PCC, canalhas!
    A verdade está a caminho, em tempo das eleições.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.