-Publicidade-

PM dispara bombas de efeito moral contra turistas em praia de SP

Vídeo mostra ação de policiais em praia de Bertioga
Policiais [ao fundo] agem contra turistas em praia de Bertioga (SP)
Policiais [ao fundo] agem contra turistas em praia de Bertioga (SP) | Foto: Reprodução/G1

A Polícia Militar usou balas de efeito moral e gás lacrimogêneo para tentar evitar aglomerações no litoral paulista durante as comemorações de ano-novo. Como mostram os vídeos abaixo, foi essa a postura da corporação contra grupo de turistas que estava nas areias da Riviera de São Lourenço, em Bertioga (SP), na manhã desta sexta-feira, 1º de janeiro de 2021.

Leia mais: “Prefeito relata ameaças e compara Doria a Hitler”

A PM argumentou ter cumprido normas previamente determinadas. Em Bertioga, a prefeitura decretou o fechamento das praias das 19 horas de ontem (31 de dezembro) até as 7 horas da manhã de hoje. De acordo com a corporação, a ação para dispersar turistas ocorreu por volta das 5h30. A polícia não comentou, contudo, a atuação dos cerca de 20 agentes presentes no local — vídeo divulgado nas redes sociais mostra disparo de bombas de efeito moral mesmo com o grupo já fora da faixa de areia da praia.

Outros casos

A operação da PM de São Paulo em Bertioga não foi uma ação isolada. Ontem, policiais expulsaram banhistas da Praia de Pitangueiras, Guarujá (SP), conforme registrou Oeste. Também na véspera do ano-novo, policiais lançaram bombas de efeito moral contra as pessoas que estavam reunidas para comemorar a chegada de 2021 em frente a um lago em Garça, cidade do interior paulista. Bombas ainda foram utilizadas para dispersar grupo que estava em praça de Campinas, a maior cidade do interior de São Paulo.

Leia também: “A paciência acabou”, matéria de capa da Edição 41 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês