Prevent Senior é autuada pela ANS

Rede hospitalar supostamente não teria informado aos pacientes que eles estavam sendo medicados com remédios do tratamento precoce
-Publicidade-
O processo foi anunciado pela ANS na noite da terça-feira 28
O processo foi anunciado pela ANS na noite da terça-feira 28 | Foto: Renato S. Cerqueira/Estadão Conteúdo

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autuou a Prevent Senior por supostos “indícios de infração”. A rede hospitalar não teria informado aos pacientes e seus familiares que eles estavam sendo medicados com remédios do tratamento precoce. O processo foi anunciado pela ANS na noite da terça-feira 28. A operadora de planos de saúde tem dez dias para apresentar sua defesa.

A ANS comunicou ainda que segue analisando denúncias sobre “cerceamento ao exercício da atividade médica” aos prestadores vinculados à rede própria da operadora Prevent Senior. A companhia de convênios se tornou alvo da CPI depois de um grupo de 15 médicos que atuaram na operadora entregar um dossiê em que acusam a empresa de servir como um “laboratório do kit covid”.

Leia também: “Prevent Senior rechaça ‘acusações mentirosas’ de advogada na CPI”

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

12 comentários Ver comentários

  1. Pera aí!!!!!! SUPOSTAMENTE?????
    Quer dizer que se amanhã formos acusados de roubo ou homicídio, com base em suposições, iremos pra cadeia? Realmente, o poste tá fazendo xixi no cachorro.

  2. ….a ANS “autuou” a Prevent Senior por não ter informado o paciente que estava sendo tratado com o “kit covid”… Detalhe: o paciente foi se tratar e saiu curado do hospital… Que diferença faz vc saber quais fármacos estão sendo usados se o tratamento cabe ao médico e se o objetivo é vencer a doença e ficar vivo? A Prevent Senior deveria receber um prêmio e não ser autuada…

  3. Inquisição na Medicina! Tratamento precoce agora é criminalizado? Bom é tratamento tardio?
    Paciente não tem que discutir tratamento. Se não confia, troque de médico.

  4. As denúncias foram feitas no Anonimato, caso não se prove as denúncias, quem será responsabilizado? Estranho surgirem denúncias nesse momento de CPI, porque os supostos denunciantes não fizeram as denúncias no momentos dos fatos??? Quais os interesses.

  5. Peço a revista oeste e aos idôneos meios de comunicação, que façam divulgações sobre a Prevent após constatados os fatos e não aquilo que a CPI do CANGAÇO divulga, com alguns cangaceiros comparando-a aos experimentos humanos feitos pelos nazistas. É necessário respeitar os mais de 500 mil clientes da PREVENT, seu corpo clinico, suas instalações e o sucesso nas condições de tratamento não só da COVID como também das demais enfermidades.
    Desde as primeiras mortes dos casos de Covid no pais, observamos a Prevent sendo criticada pelo concorrente ministro Mandetta, conhecido profissional de negócios com a saúde privada e da bancada da saúde da Câmara Federal. Reviraram a empresa e nada encontraram e entendo que a empresa sobreviveu com recursos próprios, sem qualquer auxilio dos governos federal e estadual enquanto os hospitais públicos estaduais e municipais receberam generosas verbas.
    Entendo que os veículos de comunicação sérios deveriam levantar o valor dos recursos do governo federal recebidos pelo estado e municípios de São Paulo e a LETALIDADE ocorrida nos hospitais públicos para as internações gerais com COVID e com os casos graves, comparando-os com os tratados pela PREVENT.
    Vale dizer que já ouvi de 2 diretores-geral do hosp. Sírio Libanês, que os casos internados com COVID na instituição, a LETALIDADE foi de 4 a 5% no geral e de 10 a 12% nos casos graves. Ora, se São Paulo é o centro de referência médica da América do Sul, porque o mesmo sucesso não é obtido por hospitais públicos que receberam generosas verbas?. Quantas vidas poderiam ter sido salvas se hospitais púbicos tivessem o mesmo êxito das instituições privadas? Quem vai ser responsabilizado nos Estados?
    Concluo portanto que se apuradas essas ocorrências poderia ser bastante útil para a PREVENT e para o RELATÓRIO divergente de senadores idôneos dessa CPI, para desmascarar esse grupo de cangaceiros que não se importam em QUEBRAR uma empresa, gerar pânico em seus clientes e agravar mais ainda a assistência a saúde privada, unicamente para derrubar o governo Bolsonaro.
    Com 76 anos ainda não sou cliente da PREVENT SENIOR mas tenho observado a satisfação de muitos amigos com esse Plano de Saúde, que me motivam adota-lo.

  6. Ninguém acha q todos são santos nessa historia da Prevent, mas tbem sabemos q é verdade q o tratamento precoce salvou milhares de pessoas e isso tem comprovação, exemplo clássico ocorreu em Porto Seguro na Bahia. Essa CPI é um inferno astral q ninguém aguenta mais e da nojo de assistir.

  7. Acabei de ver um vídeo do canal Caio Alemão que assisto diariamente, dando notícia que em Cingapura, com 80% da população já completamente vacinada com as duas doses, está mobilizando sua pequena população para mais uma dose de reforço, num claro sinal de que essas vacinas não estão cumprindo com seu papel de imunizar as pessoas e devemos lembrar que Cingapura é talvez o maior PIB per capita do mundo ou seja, não é por falta de recursos no sistema de saúde e outros controles. Mas que investiguem a Prevent Senior, agora o que acho muito estranho nessa história toda é que os denunciantes não tem rosto e nem CPF, são por enquanto, fantasmas.

  8. Quantas vidas foram salvas com estas prescrições médicas. A turma do tome dipirona(que é proibida em quase todo mundo) e volte quando estiver morrendo não desiste.

  9. Agora é crime salvar vidas. Provavelmente a ANS vai dar um prêmio para o Hospital que mais matou pessoas. É ridículo uma situação dessas. Deveriam disfarçar mais que estão recebendo grana das BigPharmas …

  10. E quem vai autuar a ANS por não avisar o cidadão de que está sendo cobaia dos imunizante, que além de não preveni-lo do contágio e morte pela Covid19, ainda poderá ter diversos efeitos colaterais graves?

    1. Isso só pode ser uma birra com a operadora, não é possível! No começo da pandemia ouvi um áudio, o desespero de uma funcionária do hospital da prevent senior, dizendo que as pessoas estavam morrendo, porque não havia respirador suficiente, e que o mundo ia acabar. Dizia ela que na primeira semana havia morrido 92 pessoas, e depois que começou os tratamentos, na semana seguinte não morreu mais ninguém. Agora, o que estes caras, querem provar? Não deviam fazer nada? Deviam deixar as pessoas morrerem? O mundo terá que explicar, porque que os médicos não podiam tratar as pessoas, e sim, deixa-las morrer. Genocídio?

    2. Exatamente, e mais, tudo qto é posto de saúde do interior de SP prescreveu os medicamentos baratos que salvaram milhões de pessoas. CANALHAS! Estão criando uma jurisprudência para num futuro próximo enquadrar judicialmente quem falar do tratamento, CANALHAS!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.