Rachadinha da esquerda: candidata do PT é acusada de contratar funcionárias-fantasma

Marília Arraes está no segundo turno da disputa em Recife
-Publicidade-
Deputado Túlio Gadêlha (PDT) e a deputada Marília Arraes (PT)
Deputado Túlio Gadêlha (PDT) e a deputada Marília Arraes (PT)

Marília Arraes está no segundo turno da disputa no Recife

Deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) e a deputada federal Marília Arraes (PT)
Foto: Reprodução/Redes Sociais
-Publicidade-

A deputada federal Marília Arraes, candidata do PT no segundo turno das eleições à prefeitura do Recife (PE), é acusada de improbidade administrativa. Segundo o Ministério Público de Pernambuco, a parlamentar manteve quatro assessoras para cargos comissionados que recebiam seus salários e não prestavam serviços ao gabinete.

Um cruzamento de dados realizado pela Polícia Civil revelou que as servidoras tinham outro emprego fixo no mesmo período em que foram contratadas para atuar no gabinete da então vereadora Marília, entre 2014 e 2017.

A denúncia corre desde dezembro de 2019 e os procuradores pernambucanos pedem a devolução de R$ 156 mil aos cofres públicos.

Em áudio, deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) reforça suspeita de rachadinha

Nesta terça-feira, 24, a coluna Radar, da revista Veja, informou que o deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) disse ter sido aconselhado por Marília a fazer a chamada “rachadinha” — coleta de fundos com os funcionários em seu gabinete. O parlamentar conta no áudio que Marília Arraes sugeriu a ele que juntasse R$ 30 mil para o caixa de campanha. O deputado disse que não daria para juntar tanto dinheiro. Marília, no entanto, reafirmou que era necessário juntar os 30 mil. “Não, 30 mil, tem que juntar da assessoria”, afirmou Marília, conforme reproduziu Túlio na gravação. “Túlio, todo mundo faz isso, todo mundo faz.”

Leia também: “PT e PSL tiveram as votações mais caras das eleições 2020”

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. FICO PERPLEXOS COM TUDO ISSO ESSA GAROTA. MARÍLIA ARRAES, FAZ PARTE DE MINHA FAMILIA. DOS ARRAIS,&ARRAES, +++ NA VIDA Ñ TÊM BOM PRA SER BOM UM DIA TUDO APARECE VAMOS SEGUIR À VDA.

  2. Estamos vendo que as “rachadinhas” não têm ideologia de esquerda ou direita. O pacote é sempre o mesmo e com aperfeiçoamentos tupiniquins: Loja de Chocolate para lavar o dinheiro, nepotismo empregando a mamãe e ex-esposas ,devolução de salário ao chefe de gabinete , depósitos sem justificativas nas continhas da esposa atual e por aí vai. A esquerda acostumada à grandes golpes nas estatais e nas construtoras agora se contenta com as migalhas dos salários de seus funcionários e dos fantasmas contratados. Mas, a pergunta que não quer calar: alguém já foi preso por conta disso? Não. Porque o exemplo que vem de cima vai segurar as ações da justiça para que não se crie jurisprudência para todos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site