RJ é a 1ª capital do Brasil a flexibilizar o uso de máscaras

No entanto, o município ainda aguarda sanção de projeto de lei do Estado permitindo a liberação
-Publicidade-
Decreto municipal foi publicado nesta quarta-feira, 27, mas ainda aguarda regulamentação do Estado
Decreto municipal foi publicado nesta quarta-feira, 27, mas ainda aguarda regulamentação do Estado | Foto: Sandra Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), publicou nesta quarta-feira, 27, o decreto que flexibiliza o uso de máscaras em locais abertos no município.

A obrigatoriedade fica mantida apenas em locais fechados e no transporte público. No entanto, “a partir do momento em que o município do Rio de Janeiro alcançar índice de 75% da população completamente imunizada, a obrigatoriedade ficará mantida somente para o transporte público e áreas hospitalares”, informou o decreto.

A flexibilização inclui ainda a liberação de funcionamento das boates, com capacidade máxima de 50%.

-Publicidade-

Segundo o prefeito, a decisão foi tomada com o respaldo do Comitê Científico do Rio de Janeiro e dos dados do sistema de saúde da cidade, que apontam para redução consistente no número de casos e de mortes por covid-19.

De acordo com o a prefeitura do Rio, atualmente 99% dos cariocas elegíveis já receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19 e 65% estão com o esquema vacinal completo.

“Esses números fazem do Rio de Janeiro uma das cidades com um dos maiores níveis de vacinação de todo mundo”, disse o prefeito em sua conta no Twitter.

Ainda falta o Estado sancionar projeto

Na terça-feira 26, a Assembleia Legislativa do Estado aprovou o projeto autorizando os municípios a liberarem o uso das máscaras.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, é preciso que a lei seja sancionada pelo governador Cláudio Castro (PL) e regulamentada.

“Qualquer decreto municipal é inválido enquanto a lei não for sancionada pelo governador e não houver uma resolução estadual regulamentando as normas técnicas de flexibilização”, disse Chieppe. A expectativa é que a lei seja sancionada pelo governador ainda nesta semana.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. A minha preocupação é com o que vai acontecer com o pós carnaval e as festas de fim de ano!!!! Ora ou outra tem uma nova variante desse vírus, e as vacinas são as mesmas, não deveria ser motivo de preocupação afinal de contas temos “vacinas”

  2. Que os cariocas aproveitem bem a praia sem mascara nesse verão (porque em São Paulo a turma vai continuar usando até na agua). Aproveitem porque na quarta feira de cinzas volta tudo ao normal. Quer dizer, novo normal.

  3. Precisamos deixar de usar máscaras com urgência,afinal o carnaval está aí e não queremos ninguém mascarado no Sambódromo. As máscaras só serão permitidas para os pilantras políticos que mais uma vez usarão a festa para se esfalfarem em verbas públicas. Pobre Brasil com a pobreza de seus pseudo- mandatários, que nunca passam de salafrários.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.