Wilson Witzel: a síntese do político abandonado

Processo do impeachment é caminho praticamente sem volta após decisão da Alerj
-Publicidade-
Wilson Witzel: líder de organização criminosa, de acordo com a PGR | Foto: WILTON JÚNIOR/AGÊNCIA ESTADO
Wilson Witzel: líder de organização criminosa, de acordo com a PGR | Foto: WILTON JÚNIOR/AGÊNCIA ESTADO | witzel - denunciado pela pgr - organização criminosa

Processo do ‘impeachment’ é caminho praticamente sem volta após decisão da Alerj

witzel - denunciado pela pgr - organização criminosa
Wilson Witzel: líder de organização criminosa, de acordo com a PGR
Foto: Wilton Júnior/Agência Estado
-Publicidade-

Wilson Witzel (PSC), já quase ex-governador do Rio de Janeiro, é o símbolo de um político abandonado. Desconhecido pelo eleitorado fluminense até a campanha de 2018, elegeu-se nas costas da popularidade do presidente Jair Bolsonaro como um nome que salvaria o Estado de um pesadelo sem fim: seus antecessores, além de uma dúzia de políticos, acabaram encarcerados. Mas Witzel decidiu entrar em rota de colisão com o presidente, cuja popularidade cresceu durante a pandemia do coronavírus.

Foi na pandemia, aliás, que o governador foi acusado pelo Ministério Público de crime de responsabilidade por esquemas de desvios na área de saúde. Poucas ilicitudes são tão bem assimiladas pelos cidadãos que pagam altos impostos e sofrem com o desemprego como assaltar hospitais ou roubar merenda escolar, por exemplo.

É fato que uma Casa Legislativa presidida por André Ceciliano (PT) não pode ser séria. Mas os 69 votos a 0 pela continuidade do processo de impeachment indicam um caminho praticamente irreversível. Afastado por 180 dias, Witzel tem como próximo passo enfrentar uma comissão mista, composta dos mesmos deputados que o encaminharam para fora do Palácio Guanabara e desembargadores do Tribunal de Justiça — serão dez votos decisivos.

Isolado politicamente, restou a ele recorrer a um discurso até conhecido — um ex-presidente presidiário já usou esse artifício — ao se comparar a Tiradentes e Jesus. A mudança que o eleitor fluminense tanto esperava não veio. Aliás, por falar em traídos e traidores, é o eleitor do Estado quem deve sentir na pele o peso da injustiça cada vez que vai às urnas.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comments

  1. Pobre do Rio. Um dos mais ricos jogado na mão dos salteadores. E o pior, por enquanto, não dar para enxergar uma solução a vista. Vou me arriscar numa projeção para quem sabe, o Rio, começar a ver uma luz. Um general destes linha dura e ganhar a eleição. Pode ser que coloque ordem na casa. Mas, ainda resta a ALERJ, altamente contaminada e o STF, que podem travar tudo. Ou seja, realmente o Rio, não tem resolução fácil. Mas pode piorar. Caindo nas mãos da esquerda novamente. Abraço aos amigos da Oeste e seus leitores.

  2. O único problema causado pela eleição do Bolsonaro foi a eleição de um bando de desconhecidos novos corruptos e oportunistas que surfaram a onda do Presidente.

  3. Vagabundo, Canalha, Traidor do Povo. Jesus foi cricificado ao lado de dois ladrões, mas Jesus não era ladrão. Esse canalha é pior do que um marginal comum. Deveria ser enforcado em Praça pública. Assistam a entrevista de Marcinho VP sobre quem são os verdadeiros marginais que roubam a sociedade. Uma aula de verdade

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site