-Publicidade-

Vendas na Black Friday devem crescer R$ 210 milhões em 2020

Ganhos representam aumento real de 1,8% no faturamento
Movimentação intensa de pessoas no centro da cidade de Campinas (SP), nesta sexta-feira (10/07/20) | Foto: Wagner Souza/Futura Press/Estadão Conteúdo
Movimentação intensa de pessoas no centro da cidade de Campinas (SP), nesta sexta-feira (10/07/20) | Foto: Wagner Souza/Futura Press/Estadão Conteúdo

Ganhos representam aumento real de 1,8% no faturamento

Campinas
Centro de Campinas (SP) | Foto: Wagner Souza/Futura Press/Estadão Conteúdo

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) projeta crescimento de R$ 210 milhões nas vendas durante a Black Friday em 2020 — um acréscimo de 6% sobre o ano anterior. O destaque fica para o setor de e-commerce, que deve avançar 61,4% no período.

Em 2019, as vendas durante a semana de promoções atingiram cerca de R$ 3,53 bilhões e o estudo da CNC prevê que o valor chegue a R$ 3,74 bilhões em 2020, um aumento de 1,8% nos ganhos, descontada a inflação.

O que vai vender mais

As lojas de eletroeletrônicos e utensílios domésticos aparecem com a maior expectativa de faturamento (R$ 1 bilhão), seguido de hipermercados (R$ 916,9 milhões), móveis e eletrodomésticos (853 milhões), vestuário, calçados e acessórios (R$ 328,7 milhões) e perfumes e cosméticos (R$ 247 milhões). A soma das vendas dos outros seguimentos não listados deve atingir R$ 371 milhões.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês