BNDES prevê aporte de R$ 3 bilhões com concessão de estatal do Amapá

A instituição financeira já publicou o edital do certame
-Publicidade-
Leilão ocorrerá na B3, em São Paulo
Leilão ocorrerá na B3, em São Paulo | Foto: Paulo Vitor/ Estadão Conteúdo

A transferência da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) para as mãos da iniciativa privada deve gerar R$ 3 bilhões em investimentos. É o que espera o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Na segunda-feira 17, o órgão financeiro publicou o edital que trata da concessão da estatal pelo período de 30 anos. O certame ocorrerá em 18 de junho, na Bolsa de Valores do Brasil, a B3, sediada na cidade de São Paulo. Hoje, a CEA atende a cerca de 830 mil habitantes e já despertou o interesse de empresários.

Quem vencer o processo, vai ter de fazer um aporte de capital de R$ 400 milhões e assumir passivos precificados da ordem de R$ 1,1 bilhão. Além disso, R$ 500 milhões — do total de R$ 3 bilhões — precisarão ser injetados nos cinco primeiros anos de concessão. “A efetivação do negócio estancará o dispêndio de recursos públicos na companhia, alavancará investimentos no Amapá e gerará perspectiva de melhora substancial na prestação desse serviço essencial”, informou o diretor de Privatizações do BNDES, Leonardo Cabral, em nota.

Leia também: “Insegurança jurídica, a outra pandemia”, artigo de Ubiratan Jorge Iorio publicado na Edição 60 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro