-Publicidade-

Bancos criam conselho para ‘desenvolvimento sustentável’ da Amazônia

Bradesco, Itaú e Santander criam conselho para 'impulsionar o desenvolvimento sustentável' da Amazônia
Foto: AGÊNCIA BRASIL
Foto: AGÊNCIA BRASIL | conselho consultivo amazônia - itaú - bradesco - santander

Bancos definem nomes dos conselheiros do projeto que promete ações em prol da região amazônica do Brasil

conselho consultivo amazônia - itaú - bradesco - santander
Conselho Consultivo Amazônia une bancos | Foto: AGÊNCIA BRASIL

Três dos maiores bancos privados do país acabam de se unir em projeto em favor da região amazônica. Juntos, Bradesco, Itaú e Santander anunciaram hoje a criação do Conselho Consultivo Amazônia. O objetivo será desenvolver ações para “impulsionar o desenvolvimento sustentável” dessa parte do Brasil, conforme divulgam.

Leia mais: Ministro do Meio Ambiente quer atuação da iniciativa privada na região amazônica

Com essa missão definida, o trio de bancos escolheu sete profissionais para ser os conselheiros do projeto. Dessa forma, o conselho será formado por Adalberto Luís Val (biólogo), Adalberto Veríssimo (pesquisador), André Guimarães (diretor-executivo do Ipam), Carlos Afonso Nobre (cientista), Denis Minev (diretor-presidente das Lojas Bemol), Izabella Teixeira (doutora em planejamento ambiental) e Teresa Vendramini (pecuarista e socióloga).

“A colaboração dos conselheiros consultivos será fundamental para que nossa atuação na região seja efetiva e gere os impactos positivos”

Presidente do grupo Itaú Unibanco, Candido Bracher ressalta que os conselheiros vão ajudar a fomentar iniciativas positivas para toda a região. “Estamos muito satisfeitos por termos conseguido reunir esse grupo altamente qualificado e que conhece profundamente os desafios do Brasil na área ambiental e, mais especificamente, na Amazônia. A colaboração dos conselheiros consultivos será fundamental para que nossa atuação na região seja efetiva e gere os impactos positivos que buscamos.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Bancos não têm coração nem nobreza. Têm apenas cofre. Como imaginar uma empreitada desse porte, sem por exemplo contar com a experiência e conhecimentos a Embrapa sobre o tema? Como imaginar uma empreitada desse porte sem gente que conheça as muitas Amazônias dentro da Amazônia? Como imaginar benefícios aos brasileiros, aos 210 milhões de brasileiros donos dessa parte colossal do país? Sendo os Bancos o que são, não é razoável esperar benemerência deles.

  2. Izabella Teixeira ex ministra do Meio Ambiente dos governos Lula e Dilma?
    A sucesora do Superministro Minc cujo programa não fez questão de mudar?
    Aquela do ¨Apoio das mulheres ¨ contra o impeachment de Dilma ?
    Send in the clowns!

  3. Banco não joga para perder e banco não faz caridade: banco gera lucro com dinheiro dos outros. Vamos aguardar para ver qual é a real intenção desses ‘benfeitores’.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês