Brasil deve crescer 0,3% em 2022, projeta FMI

Segundo o fundo, crescimento da economia mundial, antes estimado em 4,9% para este ano, deve ficar em 4,4%
-Publicidade-
FMI reviu suas projeções sobre o crescimento da economia global em 2022
FMI reviu suas projeções sobre o crescimento da economia global em 2022 | Foto: Divulgação/FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu a estimativa de crescimento da economia brasileira em 2022. Segundo o relatório World Economic Outlook, divulgado nesta terça-feira, 25, o Produto Interno Bruto (PIB) do país deve avançar 0,3% neste ano. A projeção anterior era uma expansão de 1,5%.

De acordo com o FMI, a queda nas expectativas em relação à economia brasileira está relacionada ao aumento da inflação e da taxa básica de juros para combatê-la, o que deve “pesar sobre a demanda doméstica”.

Este foi o terceiro corte consecutivo feito pelo órgão nas perspectivas para o PIB brasileiro neste ano. No início de 2021, a estimativa era uma alta de 2,6% para 2022.

-Publicidade-

O FMI também revisou o desempenho econômico do país em 2021, que passou de 5,2% para 4,7%. Já para 2023, há uma estimativa de crescimento de 1,6%.

O Brasil não foi o único país a ter revisada sua projeção para o PIB. Segundo o FMI, o crescimento da economia mundial, antes estimado em 4,9% para este ano, deve ficar em 4,4%. Países como Estados Unidos e México também viram suas estimativas reduzidas em mais de 1 ponto porcentual, assim como o Brasil.

Segundo o FMI, os EUA devem crescer 4% em 2022, enquanto o avanço do PIB mexicano ficará em 2,8%. A projeção para a China é um avanço de 4,8% do PIB, enquanto a Índia deve se expandir em 9%. Na Zona do Euro, a taxa esperada de crescimento econômico é de 3,9%.

Críticas de Guedes ao FMI

Em dezembro do ano passado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, fez críticas às projeções do FMI para a economia brasileira. “Vieram aqui para prever uma queda do PIB de 9,7% e que a Inglaterra iria cair 4%. Nós caímos 4%, e a Inglaterra caiu 9,7%”, disse Guedes. “Estou achando melhor eles fazerem previsão em outro lugar”, completou.

Depois das declarações do ministro, o fundo anunciou que vai fechar seu escritório no Brasil, que fica em Brasília. De acordo com a instituição, o fechamento ocorrerá até o fim de junho deste ano, quando termina o prazo atual da representação.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Tudo maquiado, visível que não crescemos nada, pelo contrário. Ou estão cheios de ignorantes no país, normalmente bolsonaristas e a elite que se faz de cega e canalhas. O restante sabe que é mentira esse crescimento.

  2. Para um escritório caro deste jeito, um FMI que prevê que cairíamos 9,7% e caiu 4%, está realmente na hora de fechar. Não foi devido ao Guedes, foi devido a funcionários incompetentes do FMI.
    Alias pra que serve o FMI?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.