Comércio nunca fechou tanta loja como na pandemia, mostra IBGE

Também houve um número recorde de demissões
-Publicidade-
A maior parte das vagas fechadas ocorreu no comércio varejista
A maior parte das vagas fechadas ocorreu no comércio varejista | Foto: Reprodução/IBGE

A pandemia provocou uma queda recorde na atividade comercial do país. Em 2020, primeiro ano da covid-19, 106 mil empresas fecharam as portas no Brasil. Com isso, o setor demitiu mais de 400 mil pessoas. Os dados são da Pesquisa Anual de Comércio, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na quinta-feira 18.

“Os números retratam o ambiente de incerteza da economia brasileira no primeiro ano da pandemia, com impactos significativos sobre o consumo das famílias”, ressaltou a gerente de Análise Estrutural do IBGE, Synthia Santana.

As 404 mil vagas fechadas foram as maiores perdas desde 2007, quando começa a série histórica da pesquisa. A maior parte delas (90%) era do comércio varejista, do segmento de tecidos, vestuário e calçados.

-Publicidade-

“O volume expressivo da queda nesse setor chama a atenção e representa, de forma significativa, aquelas lojas que tiveram suas atividades mais afetadas pelo isolamento social”, explicou Santana. “Todos esses estabelecimentos onde a venda presencial é muito importante sentiram os efeitos da pandemia de forma mais acentuada nesse primeiro ano.”

O número de empresas comerciais em 2020 caiu para 1,3 milhão de companhias no comércio, uma diferença de pouco mais de 7% ante 2019, ou quase 110 mil empresas. Só no setor varejista, que reúne a maior parte das empresas comerciais, houve o fechamento de quase 100 mil lojas.

“Foram reduções recordes, maiores inclusive que as observadas no período de recessão de 2015/2016”, observou Santana.

Leia também: “As inúmeras contradições da pandemia”, reportagem publicada na edição 97 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Uma tragédia. No meu bairro, quantas fecharam, algumas com mais de 50 anos! O pessoal de serviços resistiu um pouco mais, com eles e os clientes agindo como criminosos: no salão onde corto o cabelo, as portas ficavam fechadas, a gente dava um toque rápido, entrava furtivamente e fechavam correndo.

  2. Se Lula virar presidente ele vai administrar a papuda, lá ele manda fechar tudo só fica ele e os cumpanhêro, só recebendo sem trabaiá

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.