-Publicidade-

Copom: situação prescreve “política monetária estimulativa”

O Banco Central divulgou a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). No último dia 18, quarta-feira, o colegiado cortou a taxa básica de juros do país de 4,25% para 3,75% ao ano. 
A sede do Banco Central em Brasília | Foto: Raphael Ribeiro/BCB
A sede do Banco Central em Brasília | Foto: Raphael Ribeiro/BCB | CMN- Remuneração -Dividendos

Ata da última reunião do Comitê de Política Monetária vê como necessários juros abaixo da “taxa estrutural”; BC está cauteloso sobre cortes no futuro

Foto: Raphael Ribeiro / BCB

O Banco Central divulgou a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Na quarta-feira 18, o colegiado cortou a taxa básica de juros do país de 4,25% para 3,75% ao ano.

Os membros afirmaram na ata que, em razão da crise provocada pela pandemia do coronavírus, “a conjuntura econômica prescreve política monetária estimulativa, ou seja, com taxas de juros abaixo da taxa estrutural”. A “taxa estrutural” é aquela que permite que se gere crescimento sem o aumento da inflação.

Sobre possíveis futuros cortes de juros, o Banco Central está cauteloso e sinalizou que mais medidas poderão ser tomadas com novas informações.  “O comitê reconhece que se elevou a variância do seu balanço de riscos e novas informações sobre a conjuntura econômica serão essenciais para definir seus próximos passos”, afirmou a ata da reunião do Copom.

A ata deveria ser divulgada somente amanhã, mas foi antecipada para a manhã de hoje, segunda-feira 23.

Com informações do Estadão Conteúdo.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês