Coronavoucher deve amenizar queda do PIB

Recursos injetados no mercado atenuam em dois pontos porcentuais o recuo da economia, aponta estudo
-Publicidade-
Trabalho acadêmico informa que o auxílio emergencial deve atenuar os impactos do coronavírus na economia | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
Trabalho acadêmico informa que o auxílio emergencial deve atenuar os impactos do coronavírus na economia | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | Trabalho acadêmico informa que o auxílio emergencial deve atenuar os impactos do coronavírus na economia | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Recursos injetados no mercado atenuam em dois pontos porcentuais o recuo da economia, aponta estudo

coronavoucher
Trabalho acadêmico informa que o coronavoucher deve atenuar os impactos do coronavírus no mercado 
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

O dinheiro do auxílio emergencial introduzido na economia deve reduzir em dois pontos porcentuais a queda do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil neste ano. A conclusão é de um estudo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Além disso, a ampliação do programa Bolsa Família é considerada um fator positivo, durante a pandemia, para manter a economia funcionando, garante a pesquisa obtida pelo jornal Valor Econômico.

-Publicidade-

Leia também: “Por onde virá a retomada?”, artigo publicado na edição n° 12 de Oeste

Pesquisadores da instituição utilizaram um prognóstico da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Segundo a entidade, o PIB brasileiro este ano será 7,5%. Portanto, menor que em 2019. Contudo, as medidas emergenciais vão servir como um colchão para aliviar os impactos da covid-19 no mercado, aponta a UFRRJ. A Oeste, porém, o economista Marcos Mendes advertiu: “O governo tem de adotar despesas temporárias para não se endividar”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.