Economia recomenda inclusão de Correios, Eletrobras e EBC em programa de desestatização

Cabe ao presidente Jair Bolsonaro dar a palavra final
-Publicidade-
Agência dos Correios em Curitiba (PR) | Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press/Estadão Conteúdo
Agência dos Correios em Curitiba (PR) | Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press/Estadão Conteúdo

O conselho do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), ligado ao Ministério da Economia, recomendou nesta terça-feira, 23, a inclusão da Eletrobras, dos Correios e da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) no Programa Nacional de Desestatização.

A decisão já havia sido anunciada na semana passada e, agora, cabe ao presidente Jair Bolsonaro aprovar a inclusão dessas estatais no programa.

-Publicidade-

Leia mais: “STF pode autorizar empreiteiras investigadas na Lava Jato a participarem de licitações”

Em relação à Eletrobras, também houve a qualificação da empresa dentro do próprio PPI e, com a inclusão no PND, o BNDES iniciará estudos técnicos para a estruturação do processo de capitalização.

Quanto aos Correios, o conselho optou pela venda total da empresa, em vez do fatiamento, que poderá ser a venda majoritária (em que o Estado continua como acionista minoritário) ou a venda de 100% das ações.

No caso da EBC, o BNDES também será o responsável por estudos sobre o modelo de privatização da estatal. Entretanto, não foi divulgado o cronograma.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.