Entenda o que é déficit primário e saiba o valor estimado para este ano

Por causa da aprovação do decreto que institui o estado de calamidade pública, o Planalto poderá descumprir a meta fiscal
-Publicidade-
| Foto: DIVULGAÇÃO/PIXABAY
| Foto: DIVULGAÇÃO/PIXABAY

Por causa da aprovação do decreto que institui o estado de calamidade pública, o Planalto poderá descumprir a meta fiscal

Uma das preocupações é que as dívidas contraídas pelo governo se tornem gastos fixos | Foto: DIVULGAÇÃO/PIXABAY
-Publicidade-

O secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou ontem que o déficit primário de 2020 será de aproximadamente R$ 420 bilhões, o equivalente a 5,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Está inserido nesse valor o custeio das políticas de combate à pandemia de coronavírus, na casa de R$ 224 bilhões.

Por causa da aprovação do decreto que institui o estado de calamidade pública, o Planalto conseguiu derrubar a meta fiscal. Em suma, isso quer dizer que o governo Jair Bolsonaro pode descumprir o objetivo estabelecido anteriormente. Caso contrário, ele cometeria crime de responsabilidade fiscal, o mesmo que levou ao impeachment de Dilma Rousseff.

Uma das preocupações é que as dívidas contraídas pelo governo se tornem gastos fixos, ou seja, despesas que se estendem por um grande período e acarretam numa série de consequências negativas a longo prazo. Por exemplo: retração do PIB, inflação nas alturas, contingenciamento de recursos, que acarreta na suspensão de serviços sociais, entre outros.

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues | Foto: FABIO POZZOBOM/AGÊNCIA BRASIL

É necessário ao governo atentar-se para isso, a fim de que procure adotar as chamadas “despesas temporárias”, para conseguir honrar com os pagamentos. Uma hora, os brasileiros precisarão quitar essa conta. Logo, funcionários públicos com altos salários e estabilidade no emprego têm de contribuir, a União precisa vender ativos e os fundos públicos estaduais confiscados.

Caso queira entender melhor o assunto, veja a entrevista que o pesquisador do Insper Marcos Mendes concedeu com exclusividade a Oeste. Ele, que foi da equipe econômica do governo Michel Temer, explica em poucas palavras a diferenciação entre as despesas fixas e temporárias e aponta soluções que podem ajudar o governo Bolsonaro.

Saiba mais

Também conhecido pela alcunha de déficit público, a despesa primária ocorre quando um país não consegue gerar recursos (arrecadação) que superem seus gastos durante um período. Portanto, ao fechar o balanço do ano, o país acaba reconhecendo que gastou mais do que arrecadou. Desta forma, instala-se o déficit primário.

Vale destacar aqui que a despesa primária exclui o pagamento dos juros da dívida no seu cálculo. Ou seja, uma das grandes despesas (provável) de uma nação é excluída do cálculo. Outro ponto que é importante ser mencionado é que o déficit público pode ser demonstrado por meio de uma porcentagem do PIB.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site