Governo quer privatizar 22 aeroportos até março

Governo federal reduziu exigências e colocou preços mínimos mais baixos para tentar atrair investidores.
-Publicidade-
Governo federal quer privatizar mais 22 aeroportos até março | Foto: Felipe de Lima Neves/Wikimedia Commons
Governo federal quer privatizar mais 22 aeroportos até março | Foto: Felipe de Lima Neves/Wikimedia Commons | privatizações, aeroportos, governo federal, concessões

Governo federal reduziu exigências e o preço mínimo nos leilões para tentar atrair investidores

privatizações, aeroportos, governo federal, concessões
Governo federal quer privatizar mais 22 aeroportos até março
Foto: Felipe de Lima Neves/Wikimedia Commons

Até março de 2021, mais 22 aeroportos devem ser privatizados no Brasil. Isso porque o governo federal prepara o edital da sexta rodada de concessões do setor aeroportuário.

-Publicidade-

Já prevendo maiores dificuldades devido à pandemia, o governo reduziu exigências e o preço mínimo nos leilões, com a intenção de atrair investidores.

A forte retração do segmento fez com que as companhias aéreas perdessem até 90% de suas demandas por voos internacionais no auge da crise do coronavírus.

Estima-se que apenas daqui a quatro anos o setor retorne ao mesmo número de voos para fora do país do período pré-coronavírus.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

5 comentários Ver comentários

  1. Aqui em Caxias do Sul o pessoal está com projeto do segundo aeroporto pensando em receber recursos dos governos federal, estadual e municipal. Anos atrás foi descoberto que a construção seria administrada por empreiteiras envolvidas na lava-jato. Agora, estão marcando uma audiência “pública”, por vídeo e só com a panelinha. Vão na contramão do que o governo federal pensa. Querem ganhar tudo de presente numa época de escassez e combate a pandemia. Caxias não merece essa gente.

    1. A análise racional e desapaixonada dos dados da operação do aeroporto Hugo Cantergiani, de Caxias do Sul, demonstra que não existe demanda real para o novo empreendimento proposto para Vila Oliva. Tudo indica que há OUTROS INTERESSES E FORÇAS OCULTAS insistindo numa viabilidade que a Razão não encontrou!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.