-Publicidade-

Isolamento faz setor de serviços cair 7,8% em 2020

Atividade econômica depende da circulação de pessoas, restringida por prefeitos e governadores durante o surto de covid-19
'Lockdown' não é a melhor solução
'Lockdown' não é a melhor solução | Foto: Divulgação/Agência Brasil

As medidas de isolamento social provocaram retração de 7,8% no setor de serviços em 2020. É o que informou nesta quinta-feira, 11, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Conforme o órgão, é a maior queda anual da série histórica, iniciada em 2012. No ano passado, a produção industrial recuou 4,5%. A atividade econômica do setor de serviços depende do fluxo de pessoas, que foi restringido por governadores e prefeitos durante o surto de covid-19.

De acordo com o IBGE, quatro das cinco atividades do setor recuaram em 2020. Os serviços prestados às famílias registraram queda de 35,6% naquele ano em comparação a 2019. Caíram as receitas de restaurantes, hotéis, bufês e outros voltados às famílias. A única área do setor de serviços que teve resultados positivos em 2020 foi o grupo “outros serviços”, que subiu 6,7% — impulsionado pela alta de receitas de empresas que atuam nos segmentos de corretoras de títulos, valores mobiliários, administração de bolsa e mercados de balcão organizados.

Leia também: “O fracasso do lockdown, reportagem publicada na edição 45 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês