Japão quer pagar para que empresas saiam da China

US$ 2 bilhões são para companhias que desejarem levar as suas fábricas de volta ao Japão e US$ 200 milhões para aqueles que se mudarem para um terceiro país.
-Publicidade-
Um estaleiro no Japão
Foto: Lombroso/Wikimedia
Um estaleiro no Japão Foto: Lombroso/Wikimedia | Um estaleiro no Japão

Governo japonês quer diminuir a dependência da indústria do país de cadeias de suprimentos vindas do gigante vizinho

Um estaleiro no Japão
Estaleiro no Japão | Foto: Lombroso/Wikimedia
-Publicidade-

O governo do Japão quer que suas empresas com presença na China retirem as fábricas de lá e está disposto a pagar por isso. Do pacote de quase US$ 1 trilhão para estimular a economia japonesa durante a crise causada pela pandemia do coronavírus, US$ 2,2 bilhões se destinam a auxiliar empresas a sair da China, segundo informa a agência Bloomberg e o Valor Econômico.

Do total, US$ 2 bilhões são para companhias que desejarem levar suas plantas fabris de volta para o Japão e US$ 200 milhões para aquelas que se mudarem para um terceiro país.

A China é o maior parceiro comercial do Japão, mas, em razão da crise provocada pela pandemia do coronavírus, as exportações chinesas despencaram no últimos meses como consequência das medidas de isolamento impostas no país que foi o epicentro da pandemia. Com isso, as fábricas do Japão ficaram sem parte do material necessário para a manutenção da produção.

O Japão está preocupado com a dependência de sua indústria da cadeia de suprimentos vindos da China. Um painel do governo propôs que as fábricas de produtos de alto valor agregado voltem para  casa e que a produção de outros bens seja distribuída por países emergentes da Ásia.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

12 comentários

  1. Sem dúvida haverá uma tentativa de descolamento da dependência chinesa. O Brasil, com um boa reforma tributária e melhorias de infraestrutura, poderia tornar-se a China do ocidente.

    1. O governo brasileiro (se que temos) deveria fazer o mesmo (ou algo similar ou aproveitar e trazer as empresas japonesas) em vez de, com suas metástases, ficar perdendo tempo de bater boca com o embaixador chinês.

    2. O governo brasileiro (se é que temos) deveria fazer o mesmo (ou algo similar ou aproveitar e trazer as empresas japonesas) em vez de, com suas metástases, ficar perdendo tempo de bater boca com o embaixador chinês.

    1. A CHINA DERRUBOU O MERCADO FINANCEIRO E PAGOU 60% MAIS BARATO a CHINA AGORA É DONA DA ECONOMIA DO MUNDO ELA DEU XEQUE MATTE EM TODOS AGORA É AGUARDAR

      1. Acho loucura…com nossos poderes alinhados ao comunismo acredito que qualquer tentativa será de imediato rechaçado . Ja estamos vendo isso acontecer com o STF e o Congresso.

  2. Acho que este é o caminho a ser seguido pelo resto do mundo. Se não tomarmos esta ação, viveremos sempre sobressaltados com a dependência à economia chinesa.

  3. NÓS TEMOS O PODER DE MUDAR ISSO, OU PELO MENOS TENTAR MELHORAR, COM O NOSSO PRÓXIMO VOTO PARA SENADORES E DEPUTADOS !!!!! NÃO VOTE NOS CANALHAS CONHECIDOS !!! E FIQUEM ATENTOS AOS SURFISTAS DE ÚLTIMA HORA !!! SE POSSÍVEL, ANOTEM NOMES DESDE AGORA, APROVEITE QUE ESTÃO MOSTRANDO A CARA AGORA !!! PORQUE PERTO DAS ELEIÇÕES TODOS VÃO COLOCAR AS SUAS MÁSCARAS DE NOVO !!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site