Petrobras arremata leilão do Porto de Santos por R$ 558,2 milhões

Mais de R$ 678,3 milhões serão investidos pela petrolífera durante a vigência do contrato — 25 anos
-Publicidade-
A Petrobras arrematou o leilão dos terminais do Porto de Santos
A Petrobras arrematou o leilão dos terminais do Porto de Santos | Foto: Ricardo Botelho/Ministério da Infraestrutura

A Petrobras arrematou nesta sexta-feira, 19, o leilão dos terminais do Porto de Santos por R$ 558,2 milhões. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, trata-se do maior arrendamento portuário dos últimos 20 anos. Os terminais, com cerca de 297 mil metros quadrados, são destinados a movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos (combustíveis).

Durante a vigência do contrato (25 anos), a Petrobras estima investir R$ 678,3 milhões no Porto de Santos. Além disso, outro R$ 1,3 bilhão será usado pela petrolífera em gastos operacionais.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, os terminais possuem capacidade deficitária para a movimentação dos produtos; por isso, necessitam de reformas. “Temos gargalos no sistema, estamos operando na capacidade máxima”, afirmou o presidente do Porto de Santos, Fernando Biral. “Com esse leilão, conseguiremos ampliar a capacidade.”

-Publicidade-

O leilão faz parte da Super Infra, uma temporada de leilões que teve início em outubro e será finalizada em dezembro, na qual o governo pretende atrair cerca de R$ 23,5 bilhões em investimentos privados. O Planalto estima a geração de 400 mil empregos.

Descoberta da Petrobras no litoral paulista

Ainda nesta sexta-feira, a petrolífera identificou a presença de hidrocarbonetos — o principal composto do petróleo — em poço pioneiro do bloco Aram, no pré-sal da Bacia de Santos. O poço 1-BRSA-1381-SPS (Curaçao) está localizado a 240 quilômetros da Baixada Santista, em profundidade de 2 mil metros.

“O intervalo portador de petróleo foi constatado por meio de perfis elétricos e amostras de fluido, que serão posteriormente caracterizados por análises de laboratório”, destacou a empresa em comunicado. “Esses dados permitirão avaliar o potencial das próximas atividades exploratórias na área.”

A Petrobras informou ainda que o consórcio dará continuidade às operações para concluir o projeto de perfuração do poço até a profundidade prevista. Além disso, pretende verificar a extensão da nova descoberta e avaliar as condições dos reservatórios encontrados.

Leia mais: “Pela privatização da Petrobras”, artigo de Rodrigo Constantino publicado na Edição 86 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Ótimo investimento a preço de banana, nós acionistas estamos satisfeitos com mais essa aquisição, fortalecendo o portfólio da empresa, vão dormir gado!!!

  2. A Petrobras deveria ser privatizada de vez. O povo brasileiro, maior acionista, não ganha absolutamente nada com essa propriedade, pelo contrário, paga por um dos combustíveis mais caros do mundo!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.