-Publicidade-

Tereza Cristina quer agro inserido na transformação digital

Ministra participou do Fórum Econômico Mundial de Davos
A ministra Tereza Cristina
A ministra Tereza Cristina | Foto: Guilherme Martins/Mapa

A ministra Tereza Cristina defendeu a convergência do que houver de mais inovador no meio tecnológico com a produção agrícola brasileira. Ao participar nesta quarta-feira, 27, da edição virtual da Fórum Econômico Mundial de Davos, ela deu destaque ao tema.

Leia mais: “Ex-ministros do Meio Ambiente fazem apelo a líderes europeus”

“A inovação é imprescindível para adequar a agropecuária à realidade global e é o único vetor capaz de conciliar segurança alimentar e preservação ambiental”, afirmou Cristina, que é filiada ao DEM e está à frente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) desde o início do governo Bolsonaro.

Durante sua participação no fórum, a ministra brasileira registrou a crença de que a transformação digital no agronegócio ocorrerá fortemente no decorrer da próxima década. Nesse sentido, ela mencionou a técnica de edição de genoma. O recurso permite altera no DNA de plantas e microrganismos para acelerar a sua produção.

Campo conectado

Demonstrando-se uma entusiasta do assunto, Tereza Cristina explicou a outras lideranças mundiais que o agronegócio brasileiro conta com cinco pilares na parte de tecnologia: sustentabilidade, inovação aberta, biotecnologia, agregação de valor e agricultura digital. Esse última parte voltada a ampliar a conexão à internet no ambiente rural.

“Essa integração é que fará com que os jovens fiquem no campo, possam trabalhar, manter as suas famílias e não deixar a população tão envelhecida, que temos hoje, no meio rural e também ajudar e muito as mulheres que trabalham no campo”, disse a ministra, conforme informa a Agência Brasil.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês