Vale-gás começa a ser pago em dezembro, diz governo

Devem ser contemplados mais de 5,5 milhões de famílias só neste mês
-Publicidade-
Decreto que regulamenta o vale-gás foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro
Decreto que regulamenta o vale-gás foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira, 3, um decreto que regulamenta o vale-gás, projeto criado pelo governo para atender famílias de baixa renda.

A primeira parcela do benefício, de R$ 52, será paga já em dezembro. Devem ser contemplados mais de 5,5 milhões de famílias só neste mês. O auxílio será pago a cada dois meses.

De acordo com cálculos do Executivo, o valor do benefício corresponde a 50% da média do preço do botijão de 13 quilos. Em novembro, o valor médio foi de R$ 100, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

-Publicidade-

Segundo a lei, o auxílio será concedido preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência.

Poderão receber o benefício as pessoas com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo — de R$ 550.

“Não se pode negar a importância dessa priorização, visto que muitas vezes tal público passa pelo agravamento de sua condição financeira dado o afastamento do agressor do lar e a consequente subtração de sua contribuição na renda da família”, diz nota publicada pela Secretaria-Geral da Presidência da República.

A pasta informou que, para viabilizar o programa, o governo vai utilizar a estrutura do Auxílio Brasil. Assim, será possível operacionalizar os pagamentos — ou seja, não haverá cadastro novo para receber o benefício.

Com informações da Agência Brasil

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Porque ao invés de dar o dinheiro não faz funcionar como um vale mesmo? O governo faria a transferência do dinheiro para o distribuidor e não para o bolso do indivíduo. A pessoa vai retirar o gás, informa o numero do benefício e pronto. Daqui um, dois meses, volta e faz a mesma coisa. Essa grana vai virar tudo menos gás.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.