Volkswagen vai eliminar 60% de modelos a combustão até 2030

Executivo diz que montadora alemã vai mudar estratégia, priorizando qualidade antes de participação de mercado
-Publicidade-
Montadora alemã ensaia mudança histórica de estratégia de mercado
Montadora alemã ensaia mudança histórica de estratégia de mercado | Foto: Divulgação/Volkswagen

O Grupo Volkswagen vai cortar 60% de seus modelos com motor a combustão até 2030 e se concentrar na produção de carros mais lucrativos. A intenção foi externada por Arno Antlitz, diretor financeiro da montadora alemã, em entrevista ao Financial Times.

O executivo disse que a Volkswagen vai reduzir seu catálogo de carros a gasolina e diesel, composto de pelo menos 100 modelos, espalhados por várias marcas. No entanto, ainda não há definição sobre quais carros vão deixar a linha de produção e, a princípio, este movimento está programado para a operação na Europa.

“O objetivo principal não é o crescimento”, afirmou Antlitz. “Estamos mais focados em qualidade e margens, e não em volume e participação de mercado.”

-Publicidade-

A nova estratégia de mercado da Volkswagen pode dar sinais de mudanças profundas para o setor automotivo nos próximos anos, em um mercado que tenta vender mais carros a cada ano.

Em 2021, o grupo registrou como maiores responsáveis pelos lucros as vendas de modelos Audi e Porsche, duas marcas premium, de veículos mais caros.

Dentro do Grupo Volkswagen, a estratégia revelada por Arno Antlitz representa uma guinada brusca de mentalidade. Martin Winterkorn, ex-CEO que renunciou depois de um escândalo sobre fraude nas emissões poluentes do diesel, tinha como objetivo público fazer da montadora a mais vendida do mundo. Para isso, a missão exigia ultrapassar a japonesa Toyota e a norte-americana General Motors em vendas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. Os automóveis elétricos parecem estar forçando a porta para entrarem, mas tudo que é novo leva um tempo para ser assimilado. As baterias de um elétrico, por exemplo, tem muito menos tempo de vida que um reservatório para diesel, álcool ou gasolina.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.