-Publicidade-

Políticos conseguem ressuscitar pessoas — ao menos para doações de campanha

Levantamento aponta indícios de irregularidades em financiamentos

Levanto da Justiça Eleitoral aponta indícios de irregularidades em financiamentos

mortos são doares de campanhas políticas
Lista de financiadores de campanhas conta com… mortos, alega o TSE | Foto: Canva

Nas eleições 2020, há coligações que parecem ter desafiado a ciência e conseguiram trazer gente morta de volta à vida. Ao menos para ajudarem a financiar campanhas. Ontem, a Justiça Eleitoral divulgou que há indícios de que ao menos cinco doadores de candidaturas aparecem no Sistema de Controle de Óbitos (Sisob).

Leia mais: “Mais um candidato a vereador é assassinado no Brasil”

Divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os dados foram levantados pelo Núcleo de Inteligência da Justiça Eleitoral. Só de doações registradas em nomes de pessoas mortas foram cerca de R$ 6,8 mil. As autoridades, no entanto, não divulgam o total de campanhas envolvidas nesses casos e também não citam quais candidatos foram beneficiários.

Os indícios de irregularidades em doações eleitorais não param na questão de mortos. O TSE afirma que irregularidades podem chegar a R$ 25 milhões. Na lista, há valores doados por mais de 3,7 mil desempregados. Por outro lado, há incompatibilidade entre a renda declarada e a quantia doada por 782 pessoas, informa o portal iG.

O TSE reforça que os dados levantados são apenas indícios, cabendo as autoridades responsáveis realizarem as devidas investigações e, constatando irregularidades, pedir punições à Justiça Eleitoral.

________________

Para você que está vivo e quer acompanhar em primeira mão os principais destaques dos cenários políticos, econômicos, jurídicos e inovadores do Brasil e do mundo, clique aqui e faça parte da lista de transmissão da Revista Oeste no WhatsApp.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês