África do Sul pede devolução de diamante depois de morte da rainha Elizabeth

A joia foi extraída em 1905 e entregue à Família Real Britânica pelas autoridades coloniais
-Publicidade-
O diamante de 500 quilates foi entregue à Família Real Britânica
O diamante de 500 quilates foi entregue à Família Real Britânica | Foto: Divulgação

Na África do Sul, estão crescendo os apelos para que a Família Real Britânica devolva o maior diamante de lapidação conhecido do mundo após a morte da rainha Elizabeth II.

Conhecido como a Great Star of Africa (Grande Estrela da África, na tradução), ou Cullinan I, o diamante é lapidado de uma gema maior que foi extraída na África do Sul em 1905 e entregue à Família Real Britânica pelas autoridades coloniais do país. Atualmente, a pedra está montada em um cetro real pertencente à rainha.

As demandas pelo retorno da Great Star of Africa e outros diamantes — junto com pedidos de repatriação — se intensificaram desde a morte da rainha. Muitos sul-africanos veem a aquisição das joias pela Grã-Bretanha como ilegítima.

-Publicidade-

A morte da rainha abriu uma discussão sobre o colonialismo e como ele se relaciona com o legado deixado por ela. A mídia sul-africana vem debatendo a propriedade da gema, junto com demandas de pagamento de reparações.

“O diamante deve ser devolvido à África do Sul com efeito imediato”, disse o ativista Thanduxolo Sabelo à mídia local, acrescentando: “Os minerais de nosso país e de outros países continuam a beneficiar a Grã-Bretanha à custa de nosso povo”.

Mais de 6 mil pessoas assinaram uma petição pedindo que a Great Star of Africa seja devolvida e exibida em um museu sul-africano.

Um membro do Parlamento sul-africano, Vuyolwethu Zungula, exortou seu país a “exigir reparações por todos os danos causados pela Grã-Bretanha” e também “exigir a devolução de todo o ouro e diamantes roubados pela Grã-Bretanha”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.