‘Anvisa’ da UE recomenda aprovação da vacina da Johnson

Imunizante apresentou eficácia de 67% depois de duas semanas da injeção
-Publicidade-
Ensaios clínicos tiveram 44 mil voluntários
Ensaios clínicos tiveram 44 mil voluntários | Foto: Saulo Angelo/Estadão Conteúdo

A “Anvisa” da União Europeia (EMA, na sigla em inglês) recomendou nesta quinta-feira, 11, a vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19. A aprovação final, porém, precisa ser dada por uma comissão do bloco — Estados Unidos, Canadá e Bahrein já chancelaram o produto. O imunizante é o primeiro que requer apenas uma dose.  Trata-se da quarta vacina endossada pela união aduaneira, depois da liberação dos produtos desenvolvidos pelas farmacêuticas Pfizer/BioNTech, AstraZeneca/Universidade de Oxford e, por fim, a Moderna.

“Tudo o que você precisa saber sobre a vacina da Oxford”

-Publicidade-

Conforme o órgão regulador, a recomendação é para pessoas maiores de 18 anos. A autorização é condicional, pois permite a aplicação por apenas um ano, já que não estão disponíveis todos os dados sobre eficiência e efeitos colaterais. “As autoridades da UE terão uma nova opção e proteger as vidas e saúde de seus cidadãos”, declarou o diretor-executivo da EMA, Emer Cooke, em entrevista coletiva. A Johnson & Johnson e a União Europeia chegaram a um acordo para a entrega de 200 milhões de doses este ano.

Dados do imunizante

Nos ensaios clínicos, feitos com 44 mil pessoas, a vacina apresentou eficácia de 67% depois de duas semanas da injeção, segundo a EMA. O produto usa a tecnologia de vetor viral, que estimula a criação de anticorpos por meio da introdução de outro vírus, que não o da covid-19, modificado para ter características do Sars-Cov-2.

Leia também: “A supervacina”, reportagem publicada na Edição 39 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.