Que estrago produziria um ataque nuclear a uma cidade brasileira?

O 'Nukemap', que calcula a área de destruição de cada tipo de bomba nuclear, voltou a ser um sucesso com as recentes ameaças de Vladimir Putin
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Pixabay
Foto: Reprodução/Pixabay

O Nukemap é provavelmente o mais sinistro simulador jamais criado. O usuário determina a cidade-alvo e a bomba a ser usada e tem uma ideia no mapa da destruição causada por um ataque nuclear. São 29 opções de ogivas, que vão da menor (um modelo norte-coreano de 6 quilotons) até a soviética Czar, a maior já testada, de 50 megatons.

O simulador foi criado em 2012 por Alex Wellerstein, professor de História da Ciência e das Armas Nucleares do Stevens Institute of Technology, em New Jersey, EUA. Depois de um período de esquecimento, o Nukemap voltou a ser procurado com a invasão da Ucrânia, quando Vladimir Putin começou a falar abertamente na possibilidade real do uso de ogivas atômicas.

Apenas como efeito de exemplo, este seria o efeito de um ataque à cidade de São Paulo com a bomba usada em Hiroshima, de 15 quilotons (ou 15 mil toneladas de TNT):

-Publicidade-
ataque nuclear
Imagem: Reprodução/Nukemap

A zona central amarela, com 180 metros, é o alcance da bola de fogo, que incinera tudo ao redor. O segundo círculo, rosado, é o de danos pesados, com praticamente 100% de fatalidades. O terceiro, verde, mostra o alcance mais afastado da radiação, com 1,2 quilômetro, com taxa de morte ao redor de 15%. O círculo amarelo indica forte incidência de queimaduras de terceiro grau. A região cinzenta (4,5 quilômetros) teria ferimentos e mortes por estilhaços de vidro e outros materiais.

Estes seriam os mesmos efeitos causados por uma bomba de 5 megatons (equivalente a 5 milhões de toneladas de TNT), usada em mísseis chineses Dong Feng-5:

ataque nuclear
Imagem: Reprodução/Nukemap

A mesma bomba causaria esse grau de destruição em outras grandes cidades brasileiras:

ataque nuclear
Imagem: Reprodução/Nukemap
ataque nuclear
Imagem: Reprodução/Nukemap
Imagem: Reprodução/Nukemap
Imagem: Reprodução/Nukemap
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.