Ativista denuncia que as big techs favorecem a ‘indústria do aborto’

Lila Rose garante que páginas pró-vida foram censuradas depois de atuação de agências de checagem
-Publicidade-
Entrevista foi concedida a um portal conservador
Entrevista foi concedida a um portal conservador | Foto: Divulgação/Flickr

Lila Rose, ativista pró-vida e presidente da ONG Live Action, afirmou que as big techs estão calando vozes antiaborto. Segundo Rose, em 2019, o Facebook censurou posts da página oficial da Live Action. O conteúdo foi tachado de fake news por informar que o “aborto nunca é clinicamente necessário”. Rose salienta que a posição é adotada por profissionais da saúde. “É, literalmente, a posição de milhares de médicos e obstetras”, disse, em entrevista ao site Breitbart, publicada na terça-feira 11. A rede social tomou a decisão depois de uma agência de checagem “independente” considerar que o material era falso. Segundo Rose, os “checadores” responsáveis por analisar a publicação defendem o interrompimento da gravidez, abertamente, em seus perfis pessoais nas redes.

“Dois abortistas foram contratados para verificar os fatos”, assegurou Rose. A ativista foi além ao mencionar o financiamento de redes pró-aborto por altos funcionários de empresas de comunicação. “Sheryl Sandberg, chefe operacional do Facebook, doou US$ 2 milhões publicamente até agora para a Paternidade Planejada, a maior rede de aborto”, garantiu Rose, ao mirar a artilharia na direção de Joe Biden, amigo das big techs. “A corrupção é profunda, e essas são as pessoas que agora dirigem o governo”, acrescentou. “As big techs são, notoriamente, governadas por ideólogos de extrema esquerda. Então, é um grande problema quando falamos sobre o compartilhamento justo e aberto de informações, que esses grupos estão em conluio com a indústria do aborto para calar as vozes pró-vida.”

Leia também: “Checadores de ideia”, reportagem publicada na Edição 55 da Revista Oeste

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.