Biden impõe sanções contra oficial cubano que reprimiu protestos

A medida marca os primeiros passos concretos da Casa Branca
-Publicidade-
'É apenas o começo', disse Biden
'É apenas o começo', disse Biden | Foto: Adam Schultz/Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, impôs sanções contra um oficial de segurança cubano e a uma brigada do Ministério do Interior daquele país. A iniciativa ocorreu na quinta-feira 22, depois da repressão aos protestos da população contra a ditadura castrista, conforme o Departamento do Tesouro dos EUA.

A medida marca os primeiros passos concretos da Casa Branca, com a finalidade de pressionar o regime caribenho. “Este é apenas o começo”, disse Biden, em um comunicado. “Os EUA condenam as detenções em massa e os julgamentos simulados em Cuba e vão continuar punindo os indivíduos responsáveis pela opressão do povo cubano”, afirmou.

Leia também: “Cuba está à beira de uma guerra civil, diz Zoe Martínez”

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro